Jovens podem antecipar suas aposentadorias do INSS através de contribuição autônoma

Quando é possível se aposentar? Essa resposta vai depender de uma série de fatores. Mas o certo é que quanto mais tempo o cidadão demora para começar a contribuir para a Previdência Social, mais tarde ele vai conseguir ter acesso a qualquer uma das aposentadorias do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Para acelerar esse processo é possível iniciar o processo de contribuição antes do primeiro emprego.

Jovens podem antecipar suas aposentadorias do INSS através de contribuição autônoma
Jovens podem antecipar suas aposentadorias do INSS através de contribuição autônoma (Imagem: FDR)

Existem diferentes formas de contribuição à Previdência que dão direito as aposentadorias do INSS. Antes de pensar em criar esse fundo de contribuição, vale entender como funcionam e para quem são indicadas as principais formas de tornar-se um segurado:

  • Contribuição do trabalhador formal: nesse caso, o cidadão tem um desconto no seu salário bruto que é dedicado para contribuição;
  • Contribuição autônoma: não é preciso ter relação de emprego com nenhuma empresa, vale para quem presta serviços como autônomo;
  • Contribuinte facultativo: não é preciso exercer atividade remunerada e vale para jovens acima de 16 anos;
  • Segurado especial: trabalhador rural que exerce atividades de forma individual ou em regime de economia familiar.

Quem começa a trabalhar como Jovem Aprendiz (acima dos 14 anos), também tem direito de iniciar as contribuições visando aposentadorias do INSS. Como foi visto, também é possível começar a pagar para a Previdência Social sem sequer ter um emprego formal.

Como jovens podem contribuir para aposentadorias do INSS?

As aposentadorias do INSS exigem pelo menos 180 contribuições, com exceção da aposentadoria por invalidez permanente. Isso significa que são precisos no mínimo 15 anos pagando a Previdência Social para conseguir se aposentar, fora as exigências em relação a idade.

Existem duas formas dos jovens conseguirem começar a fazer a contribuição, sem que estejam registrados em algum emprego formal:

Segurado facultativo

  • Válido para pessoas acima de 16 anos;
  • Indicado para estudantes que está fora da atividade econômica, e donas de casa que desejam ter proteção previdenciária;
  • O valor da contribuição do contribuinte facultativo pode ser de 5%, 11% ou 20% sobre o salário mínimo;
  • O quanto é contribuído vai influenciar no valor do benefício previdenciário.

Segurado autônomo

  • Indicado para profissionais que possuem alguma fonte de renda, mas sem vínculo empregatício;
  • Percentual de contribuição pode ser de 11% ou 20% sobre o salário mínimo.

Para realizar o pagamento da contribuição é necessário emitir ou preencher a Guia de Previdência Social (GPS) no site da Receita Federal.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]