Renegociação de dívidas com o Fies gera volume surpreendente de descontos

O prazo para a renegociação de dívidas com o Fies foi encerrado no último dia 29 de dezembro de 2022. Usuário puderam conseguir descontos de até 99% sobre o saldo da dívida com o programa.

Renegociação de dívidas com o Fies gera volume surpreendente de descontos
Renegociação de dívidas com o Fies gera volume surpreendente de descontos (Imagem: FDR)

Depois de um longo período disponível, a renegociação de dívidas com o Fies foi encerrada no último dia 29 de dezembro. A Medida Provisória que regulamentava essa negociação tinha a finalidade de diminuir a inadimplência, aumentar a arrecadação e possibilitar que os usuários regularizassem a situação, inclusive, “limpando o nome”.

Volume de descontos na renegociação do Fies

Segundo os dados divulgados pela Caixa Econômica Federal, principal agente bancário do programa, foram registradas mais de 202 mil solicitações, o que resultou em um montante de R$ 5,44 bilhões em descontos concedidos.

Desde a publicação da Medida Provisória nº 1.090, em 30 de dezembro de 2021, já foram realizadas, na CAIXA, mais de 202 mil transferências de renegociação dos contratos do FIES, geradas R$ 5,44 bilhões em descontos.

A porcentagem média dos descontos é de 87%.

O que acontece quando não pago o Fies?

É preciso entender que a dívida com o Fies não prescreve com o passar do tempo, isso quer dizer que você vai continuar em situação de inadimplência até quitar o saldo devedor.

Além disso, é importante lembrar que pode haver incidência de juros sobre o valor a ser pago, caso o usuário não tenha conseguido taxas zero de juros ao assinar o contrato junto à instituição bancária.

Em caso de atrasos e não pagamento das parcelas o usuário tem o nome inserido em órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa, e ainda pode ter bens apreendidos para a quitação do saldo.

Se você está prestes a concluir sua graduação através do Fundo de Financiamento Estudantil recomendamos que você se planeje para iniciar os pagamentos o mais rápidos possível. A falta de planejamento é um dos principais fatores que levam à inadimplência junto ao programa.

Para aqueles que perderam o prazo da renegociação sugerimos que procurem a instituição bancária responsável pelo financiamento e tente um acordo junto a ela.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a nossa editoria de Carreiras.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.