Impostos em janeiro: Veja a melhor forma de administrar os gastos no início do ano

O final do ano, além das festas e confraternizações, traz também a lembrança de que o novo ano se inicia com a cobrança de vários impostos. Depois de se preocupar com os gastos com presentes e a ceia de Natal, o brasileiro começa a pensar na declaração do Imposto de Renda (IR) e em outros tributos recolhidos no mês de janeiro.

Setor de FRANQUIAS terá MENOS impostos NESTE estado
Impostos em janeiro: Veja a melhor forma de administrar os gastos no início do ano. (Imagem: Montagem/FDR)

Estratégias simples de planejamento podem fazer toda a diferença no bolso do cidadão e também no tempo que ele gastaria para calcular e administrar todos os impostos. Confira a seguir as principais dicas para quem ainda não organizou as finanças para o ano que se aproxima.

A declaração do Imposto de Renda é, provavelmente, a atividade tributária anual mais conhecida dos brasileiros, mas também é a que coleciona mais dúvidas sobre as suas regras. No mês de dezembro, já é possível saber como se finalizou a sua situação financeira do ano, que determina se o modelo da declaração será simplificado ou completo.

A mudança de um modelo para outro ocorre quando acontece variação na remuneração tributável ou nos gastos dedutíveis. Outra forma de se antecipar para estar preparado para o Imposto de Renda é reunir as notas fiscais recebidas ao longo do ano.

Gastos com educação e saúde dão descontos na cobrança do IR. Por isso, é importante guardar recibos de consultas médicas e exames. Comprovante de matrícula escolar de dependentes também garantem uma diminuição do Imposto de Renda. Além desses, confira outros documentos que podem diminuir o valor do imposto:

  • Recibo de doações feitas a entidades filantrópicas, como abrigos de crianças e adolescentes e ONGs devidamente registradas;
  • Recibo da compra de um carro ou veículo novo;
  • Documento que prove a compra de um novo imóvel;
  • Comprovantes de aquisições de bens materiais, em geral, feitas no último ano.

Posso parcelar o pagamento de um imposto?

Alguns tributos são cobrados pelos municípios, outros pelos estados, e cada um tem suas regras de pagamento. Muitos desses impostos anuais, como o IPTU e o IPVA, podem ser parcelados pelos contribuintes. O número de parcelas e as condições desse pagamento, se serão aplicados juros, por exemplo, ficam a cargo da secretaria que gere o tributo.

É muito comum que os governos e prefeituras ofereçam diferentes meios para que o cidadão obtenha descontos no pagamento dos impostos. Além de diminuição do valor e parcelamentos, também são concedidas isenções do valor para determinados grupos.

Acesse o site da prefeitura da sua cidade ou do governo do estado para se informar das condições exigidas para quem deseja gastar menos com os impostos anuais.

Emília Prado
Jornalista graduada pela Universidade Católica de Pernambuco. Tem experiência com redação publicitária e jornalística, com passagem pelo Diario de Pernambuco e Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. No portal FDR, é redatora na editoria de renda e direitos sociais.