Saque do PIS/PASEP tem prazo para ser realizado? Entenda as regras do benefício

O PIS/PASEP é um benefício exclusivo dos trabalhadores formais, ou seja, que possuem carteira assinada. O Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público (PASEP) beneficiaram este ano milhões de brasileiros com o depósito máximo de até um salário mínimo.

Trabalhadores podem receber abono salarial de até R$ 1.320. Confira o calendário do PIS/PASEP 2023
Saque do PIS/PASEP tem prazo para ser realizado? Entenda as regras do benefício. (Imagem: FDR)

Mesmo sendo um benefício conhecido entre esses trabalhadores, muitos ainda não fizeram o saque e correm o risco de perder o dinheiro, pois existe um prazo. De acordo com o Ministério do Trabalho e da Previdência, mais de 400 mil brasileiros com direito ao PIS/PASEP ainda não retiraram o seu dinheiro.

Considerando todos os depósitos que ainda não foram sacados, a soma chega ao impressionante valor de R$ 365 milhões. O prazo para o saque do PIS/PASEP é o dia 29 de dezembro de 2022.

Quem tem direito ao PIS/PASEP em 2022?

O contrato sob Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) não é o único condicionante dos programas. Para se tornar um beneficiário do PIS/PASEP, o trabalhador também deve cumprir outros requisitos, tanto em relação ao tempo de serviço quanto à sua situação financeira.

O PIS/PASEP beneficia apenas os trabalhadores que estavam exercendo atividade formal no ano-base, que costuma ser o anterior ao que é realizado o pagamento. Porém, em 2020, houve um atraso no calendário dos programas e os depósitos feitos em 2022 são referentes ao ano de 2020.

PIS/PASEP 2023: QUEM RECEBE, CONSULTAR DATAS, VALOR E PAGAMENTOS DO ABONO SALARIAL

Requisitos para receber o PIS/PASEP

Qual o valor do PIS/PASEP 2022?

O valor máximo do PIS/PASEP, como já foi citado, é equivalente a um salário mínimo do ano atual. Sendo assim, o limite de 2022 é de R$ 1.212. Como os beneficiários recebem por mês trabalhado no ano-base, cada mês corresponde a R$ 101

Emília PradoEmília Prado
Jornalista graduada pela Universidade Católica de Pernambuco. Tem experiência com redação publicitária e jornalística, com passagem pelo Diario de Pernambuco e Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. No portal FDR, é redatora na editoria de renda e direitos sociais.
Sair da versão mobile