No Recife, população cobra pelo auxílio emergencial das chuvas; entenda

As unidades da Central de Atendimento do Cadastro Único (CadÚnico) de Recife foram bombardeadas por enormes filas na última semana. O motivo? Moradores locais em busca do auxílio emergencial das chuvas, que requer um cadastro no sistema para ser liberado. 

publicidade
No Recife, população cobra pelo auxílio emergencial das chuvas; entenda
No Recife, população cobra pelo auxílio emergencial das chuvas; entenda.
(Imagem: FDR)

O auxílio emergencial das chuvas foi a maneira encontrada pelo Governo de Pernambuco capaz de amparar provisoriamente as vítimas do desastre natural que resultou em deslizamentos e enchentes por toda a cidade e região.

Muitos deles sem ter onde morar, dependendo de abrigos e doações, enxergam neste benefício uma oportunidade de dar o primeiro passo para a retomada das próprias vidas. 

publicidade

Um exemplo é Jeane Fernandes, que está desempregada e sem teto há mais de 15 dias depois que a água da chuva invadiu a casa dela. Desesperada por uma ajuda, ela arriscou dormir na fica do CadÚnico para garantir um atendimento e se inscrever no sistema do governo.

A mesma situação é vivenciada por Marília da Silva e Eriene Pereira, que moram na Zona Sul e Zona Oeste de Recife, respectivamente. As mulheres aguardam a liberação do auxílio emergencial das chuvas e cobram as autoridades locais a respeito de qual atitude será tomada para sanar o problema.

Em resposta ao portal JC, a Prefeitura de Recife afirmou que há uma estimativa entre 20 e 30 mil famílias que devem ser contempladas pelo auxílio municipal e estadual (AME). A iniciativa pagará 2,5 mil, dos quais 1,5 mil provêm do Governo de Pernambuco e R$ 1 mil da administração municipal.

Como receber o auxílio emergencial das chuvas?

Ao todo o investimento deve ser de R$ 45 milhões do município e R$ 30 milhões do governo estadual, totalizando em R$ 75 milhões. O montante será capaz de atender as 32 mil famílias já cadastradas no CadÚnico desde 14 de junho, sendo que, mais de 10,2 mil recifenses já foram beneficiados, totalizando em R$ 25,5 milhões. 

Entretanto, o AME tem algumas limitações, considerando que é destinado exclusivamente às famílias em situação de vulnerabilidade e que foram afetadas pelas chuvas em Recife. Portanto, para receber os valores é preciso se enquadrar nestes requisitos:

  • Morar em áreas afetadas mapeadas pela Defesa Civil e Assistência Social;
  • Atender ao perfil do CadÚnico;
  • Habitar em Comunidades de Interesse Social (CIS) de áreas alagadas. Atualmente, 145 localidades do Recife se enquadram nesse perfil.
publicidade

Logo, entende-se que a inscrição no CadÚnico não garante o recebimento automático do auxílio emergencial municipal. Também é importante ter atenção às outras exigências. De toda forma, a prefeitura aproveitou para lembrar que, além da Central do CadÚnico situada na Rua Imperador, outras 14 unidades também estão disponíveis para atender toda a população. 

A central funciona das 07h às 15h, realizando cerca de 300 atendimentos diários sem necessidade de agendamento. Por outro lado, nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) onde as unidades do CadÚnico estão hospedadas, o funcionamento é das 08h às 16h

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Neste caso, a média de atendimentos pode variar conforme a capacidade de espaço em cada unidade. Existe a possibilidade de chegar a 60 atendimentos diários, desde que o cidadão tenha feito o agendamento no portal Conecta Recife

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.