Governo eleva em 75% os gastos em publicidade na TV Globo

A TV Globo, maior emissora de TV aberta do Brasil, e tida como “inimiga” do atual presidente Jair Bolsonaro, recebeu no primeiro semestre deste ano 75% a mais do governo para veiculação de publicidades em comparação com o mesmo período do ano passado. Bolsonaro que é pré-candidato à reeleição vem usando o espaço institucional na imprensa para divulgar seus feitos e programas realizados ao longo dos últimos anos.

publicidade

Entre os dias 1º de janeiro e 21 de junho de 2021, a emissora recebeu R$ 6,5 milhões em valores líquidos pagos por materiais publicitários de televisão exibidos em âmbito nacional e regional. Já neste ano, considerado o mesmo intervalo de tempo, é possível constatar um aumento de 75%, ou R$ 11,4 milhões recebidos. 

As informações são da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência), órgão encarregado das contratações na área de publicidade e propaganda do governo.

Este montante de R$11,4 milhões que foi investido na Globo neste ano, responde por 41% do total destinado para a compra de espaços publicitários na emissora ao longo dos quatro anos de mandato, considerado o período entre 1º de janeiro a 21 de junho.

publicidade

RecordTV e SBT ficam para trás

O atual ano eleitoral é o único em que a TV Globo recebeu do governo mais dinheiro que a RecordTV e o SBT, emissoras consideradas amigáveis ao governo. 

Juntas, as cinco maiores redes de TV Aberta do país Globo, SBT, RecordTV, RedeTV! E Band, receberam neste ano um montante de cerca de R$33 milhões, o mais alto desde 2019, quando Bolsonaro assumiu a presidência do país. Naquele ano, as cinco emissoras faturaram juntas R$30,4 milhões líquidos.

O governo compra o espaço na TV através de uma das três agências que mantém  contrato com o governo e que atendem às necessidades da Secom. Os gastos são classificadas como “valores líquidos pagos à contratada” (agências) e “valores líquidos pagos ao fornecedor” (veículos de comunicação).

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Críticas a TV Globo 

Deste o início de sua campanha presidencial em 2018, o presidente Bolsonaro se refere a Globo como sua “inimiga”. É comum até hoje ver o presidente em seus compromissos oficiais e não oficiais acusar a emissora de forma infundada e ofender os profissionais da imprensa, especialmente jornalistas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.