Entenda o que é a PEC dos Auxílio e porque ela tem deixado o mercado ‘de cabelo em pé’

Os investidores estão encarando a aprovacão da PEC 1/2022, a chamada PEC dos Benefícios ou Auxílios, como mais um item que pode contribuir para o risco fiscal em um cenário de grande aversão ao risco no mercado.

publicidade

A PEC aumenta o valor pago mensalmente pelo Auxílio Brasil de R$400 para R$600 eliminando a lista de espera para recebê-lo, eleva o valor do vale gás, determina um vale temporário no valor de R$1.000 para caminhoneiro, faz a compensação para os estados que oferecerem gratuidade dos idosos no transporte público, cria um programa de apoio temporário para taxistas até o final deste ano, aumenta os recursos para o programa Alimenta Brasil, criado para combater a insegurança alimentar e, por fim, tem a intenção de abordar a questão da competitividade do etanol através do reembolso aos estados das reduções de impostos sobre o combustível.

Esta PEC surpreendeu o mercado de forma negativa, quando foram incluídos de última hora pelo governo R$2,5 bilhões a mais, ressaltou através de nota a casa de research Levante Ideias de Investimentos enviada ao InfoMoney. No total, os gastos ficaram em R$41,25 bilhões, ficando fora do teto de gastos.

“A constante abertura de exceções à âncora fiscal aumenta a insegurança dos agentes – que, na sexta-feira especificamente, não se traduziu em mais prêmios no mercado de juros, mas teve consequências no câmbio (fechou em R$ 5,3220, maior cotação desde fevereiro)”, disse a Levante na nota.

publicidade

“O resultado é mais uma medida que fragiliza o teto do gasto público e, consequentemente, (gera) aumento do risco fiscal do país. Com o aumento do risco fiscal, a tendência de valorização da taxa de câmbio [alta do real] que começou no início de 2022 se reverteu”, falaram em nota enviada ao InfoMoney analistas da Genial Investimentos.

Na visão da Levante, se teve uma boa notícia em meio a isso, foi o ajuste no texto que faz a limitação do potencial de novos gastos a serem incluídos no decreto de estado de emergência da PEC.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Após a aprovação do Senado, a PEC chega nesta semana à Câmara dos Deputados e deve avançarmos próximos dias.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.