Divulgada lista com as cidades mais beneficiadas com o Auxílio Brasil; confira aqui!

Foi divulgada uma projeção feita por Ecio Costa, professor titular de economia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e da P³ Inteligência. Nela, foi possível perceber que o Auxílio Brasil representa 30% do Produto Interno Bruto (PIB) da região nordeste do país. 

publicidade
Divulgada lista com as cidades mais beneficiadas com o Auxílio Brasil; confira aqui!
Divulgada lista com as cidades mais beneficiadas com o Auxílio Brasil; confira aqui! (Imagem: FDR)

De acordo com o levantamento, no ranking de 100 cidades que sentem de forma mais intensa o pagamento do Auxílio Brasil, pelo menos 96 estão no Nordeste. Quando comparados os 10 municípios que possuem mais impacto do auxílio no PIB, 7 deles estão no estado do Maranhão. 

A cidade de Serrano do Maranhão (MA), por exemplo, tem 34% do seu PIB ocupado por rendimentos vindos do Auxílio Brasil. O levantamento também mostrou que o mesmo programa equivale a 10% ou mais do PIB de 648 cidades do país. 

publicidade

Hoje, o programa social é pago para famílias que se enquadram em condições de pobreza e extrema pobreza. Para tanto, é preciso comprovar renda mensal de R$ 105 a R$ 210 por pessoa da família. 

O pagamento é de no mínimo R$ 400 e acontece sempre nos dez últimos dias úteis do mês.

Em torno de 14 milhões de famílias que estavam no Bolsa Família foram transferidas automaticamente para o Auxílio Brasil. O governo ainda passou a aceitar novos inscritos, e hoje paga o salário de assistência para 18,1 milhões de famílias brasileiras. 

Capitais com maior impacto do Auxílio Brasil no PIB

A pesquisa mostrou como o programa de assistência social interfere no PIB das capitais brasileiras. Pelo menos 11 delas tem mais de 1% do Produto Interno Bruto vindo desta fonte.

  1. Belém (2%)
  2. Fortaleza (1,82%)
  3. Macapá (1,66%)
  4. Rio Branco (1,64%)
  5. Teresina (1,61%)
  6. Salvador (1,59%)
  7. João Pessoa (1,54%)
  8. Maceió (1,4%)
  9. São Luís (1,33%)
  10. Aracaju (1,14%)
  11. Natal (1,13%)

Em contra partida, Brasília (0,19%), Curitiba (0,23%), Florianópolis (0,24%), Porto Alegre (0,33%), São Paulo (0,37%), Belo Horizonte (0,45%) e Rio de Janeiro (0,48%), têm os menores impactos.

Quando o país todo foi pesquisado, viu-se também que os menores impactos do Auxílio sobre o PIB aconteceram no Sul do país. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Ao fazer o levantamento dos estados, o ranking com as 10 federações com maior porcentagem de reserva do programa social no PIB. Foram:

  • Maranhão: 4,69
  • Piauí: 4,39
  • Paraíba: 3,84
  • Alagoas: 3,51
  • Ceará: 3,42
  • Bahia: 3,25
  • Sergipe: 3,25
  • Acre: 3,18
  • Pernambuco: 3,11
  • Pará: 2,68

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.