Bolsonaro prevê novo aumento no Auxílio Brasil com consequências graves para o seu governo

Visando alavancar a popularidade durante a campanha eleitoral que poderá reelegê-lo ao cargo de presidente da República, Jair Bolsonaro, sugere um novo aumento no Auxílio Brasil. O foco desta iniciativa é conquistar os eleitores que compõem o grupo de brasileiros em vulnerabilidade social, o mesmo que é atendido pelo programa. 

Bolsonaro prevê novo aumento no Auxílio Brasil com consequências graves para o seu governo
Bolsonaro prevê novo aumento no Auxílio Brasil com consequências graves para o seu governo. (Imagem: Montagem/FDR)

Bolsonaro prevê o novo aumento no Auxílio Brasil a apenas quatro meses das eleições. No entanto, para colocar a proposta em prática nestes últimos instantes da corrida eleitoral, o presidente deverá enfrentar as consequências em seu governo. Isso porque, o aumento do benefício está condicionado ao rompimento do teto de gastos

Implementado no ano de 2017 durante a gestão de Michel Temer, o teto de gastos determina limites que devem ser cumpridos nos gastos públicos vinculados à alta da inflação. Atualmente, é a maior regra fiscal cuja vigência prevalecerá durante 20 anos. 

Com esta tática, acredita-se ser possível elevar as próximas mensalidades do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, apesar de o ministro da Economia, Paulo Guedes, não estar de acordo com tal investida. 

Auxílio Brasil hoje

O Governo Federal deu início aos pagamentos da sexta mensalidade do Auxílio Brasil em 2022 na última sexta-feira (17). Atualmente mais de 18 milhões de famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade social são amparadas pela transferência de renda. Agora, no valor fixo de R$ 400 como pagamento mínimo. 

O recebimento dessa quantia está condicionado à inscrição no sistema do Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. Fazendo parte do banco de dados social a nível federal é preciso se enquadrar nas linhas de pobreza e extrema pobreza, cuja renda familiar mensal per capita deve ficar entre R$ 100 e R$ 200

Há três possibilidades para recebimento do Auxílio Brasil:

  • Se já tinha o Bolsa Família: Auxílio Brasil será pago automaticamente;
  • Se está no CadÚnico, mas não recebia o Bolsa Família: vai para a lista de reserva;
  • Se não está no CadÚnico, é preciso buscar um Cras para registro, sem garantia de receber.

Calendário do Auxílio Brasil em junho

O calendário do Auxílio Brasil foi otimizado de modo a liberar os pagamentos gradativamente seguindo a ordem do dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Os depósitos acontecem sempre nos últimos dias úteis de cada mês, de preferência, na conta poupança social digital do Caixa Tem. Veja:

  • NIS final 1: dia 17 de junho;
  • NIS final 2: dia 20 de junho;
  • NIS final 3: dia 21 de junho;
  • NIS final 4: dia 22 de junho;
  • NIS final 5: dia 23 de junho;
  • NIS final 6: dia 24 de junho;
  • NIS final 7: dia 27 de junho;
  • NIS final 8: dia 28 de junho;
  • NIS final 9: dia 29 de junho;
  • NIS final 0: dia 30 de junho.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.