Auxílio Brasil paga salário de R$ 1 mil a partir desta semana

Na próxima sexta-feira, 17, os beneficiários com NIS final 1 dão a partida no calendário de pagamentos da sexta mensalidade do Auxílio Brasil. Entre 17 a 30 de junho, mais 18 milhões de famílias vulneráveis terão a chance de receber até R$ 1 mil este mês. 

Auxílio Brasil paga salário de R$ 1 mil a partir desta semana
Auxílio Brasil paga salário de R$ 1 mil a partir desta semana. (Imagem: FDR)

Originalmente, o valor do Auxílio Brasil foi fixado em R$ 400 desde maio. Entretanto, é importante destacar que  o programa é composto por outros nove benefícios secundários. Cada um deles possui regras e valores distintos, liberados de acordo com o perfil da família beneficiária e que podem ser acumulados, de modo que a mensalidade pode chegar a R$ 1 mil. Observe:

  • Benefício Primeira Infância: pago a famílias com crianças de 0 a 36 meses incompletos – R$ 130 por integrante (limitado a 5 benefícios);
  • Benefício Composição Familiar: pago a famílias com gestantes ou com integrantes de três a 21 anos incompletos – R$ 65 por integrante (limitado a 5 benefícios);
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: pago a famílias com renda mensal por pessoa igual ou inferior ao valor da linha de extrema pobreza (até R$ 100) – Valor calculado individualmente para cada família;
  • Auxílio Esporte Escolar: pago a estudantes (entre 12 e 18 anos incompletos) que se destacarem nos Jogos Escolares Brasileiros – R$ 100 + parcela única de R$ 1 mil;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior – pago a estudantes que se destacarem em competições acadêmicas e científicas nacionais – R$ 100 + parcela única de R$ 1 mil;
  • Auxílio Criança Cidadã: pago a famílias com criança de 0 a 48 meses incompletos, que não conseguirem vagas em creches públicas ou conveniadas – R$ 200 (turno parcial) e R$ 300 (turno integral);
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: pago a agricultores familiares inscritos no Cadastro Único – R$ 200 por família;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: pago a beneficiários do Auxílio Brasil que comprovarem vínculo de emprego formal – R$ 200 por família;
  • Benefício Compensatório de Transição: pago a famílias beneficiárias do Bolsa Família que tiverem redução no valor recebido – Valor calculado individualmente para cada família.

A mensalidade de R$ 400 é o mínimo que o beneficiário pode receber pelo Auxílio Brasil. Por outro lado, algumas famílias recebem quantias superiores. Inclusive, em determinadas localidades, o valor médio superou a faixa de R$ 500 em maio. 

Para receber estes valores, o cidadão precisa ter uma inscrição ativa e regular no Cadastro Único (CadÚnico). O grupo familiar que pode ser composto por crianças e adolescentes entre 0 e 21 anos incompletos, gestantes e mães em processo de amamentação. 

A elegibilidade é distribuída em dois grupos, o primeiro formado por pessoas em situação de extrema pobreza, cuja renda familiar per capita chega a R$ 105. O segundo consiste nas pessoas em situação de pobreza com renda familiar per capita entre R$ 105,01 a R$ 210. Há três possibilidades para recebimento do Auxílio Brasil:

  • Se já tinha o Bolsa Família: Auxílio Brasil será pago automaticamente;
  • Se está no CadÚnico, mas não recebia o Bolsa Família: vai para a lista de reserva;
  • Se não está no CadÚnico, é preciso buscar um Cras para registro, sem garantia de receber.

Calendário do Auxílio Brasil em junho

Os pagamentos do Auxílio Brasil foram padronizados de modo a liberar os depósitos seguindo a ordem do dígito final do Número de Identificação Social (NIS), sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês. Veja:

  • NIS final 1: dia 17 de junho;
  • NIS final 2: dia 20 de junho;
  • NIS final 3: dia 21 de junho;
  • NIS final 4: dia 22 de junho;
  • NIS final 5: dia 23 de junho;
  • NIS final 6: dia 24 de junho;
  • NIS final 7: dia 27 de junho;
  • NIS final 8: dia 28 de junho;
  • NIS final 9: dia 29 de junho;
  • NIS final 0: dia 30 de junho.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.