Programa da Unicef irá auxiliar jovens em vulnerabilidade; veja como participar

Rio e Unicef têm parceria para ações com jovens de áreas vulneráveis
Rio e Unicef têm parceria para ações com jovens de áreas vulneráveis.

Programa auxilia jovens em situação de vulnerabilidade. A iniciativa é uma parceria da prefeitura do Rio de Janeiro juntamente com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). 

A #AgendaCidadeUNICEF – Rio de Janeiro, foi lançada na última quinta-feira (26). O programa é destinado a atender crianças e adolescentes vulneráveis socioeconomicamente. 

Conheça o programa 

A ideia é de que a parceria possa promover o fortalecimento e integração de políticas públicas voltadas para o público alvo do programa. Com isso, são oferecidas oportunidades que  previnem o contato com a violência as quais essas crianças e adolescentes podem ser expostas.

O projeto funciona na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, Zona Norte da cidade do Rio. O Unicef ainda deve levar o programa para mais sete capitais brasileiras até 2024, prazo de encerramento das ações.

A representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer explica que o programa atenderá demandas de saúde, educação, assistência social e de juventude.

“São territórios com altos índices de violência e com uma série de desafios, como os que os jovens sempre compartilham com a gente e têm a ver com acesso à educação, saúde mental, violência, violência doméstica, violência comunitária e enfrentamento do racismo. É uma série de temáticas e preocupações que os jovens têm e que o Unicef busca, por meio de parcerias com as prefeituras de oito cidades, responder criando oportunidades para cada uma das crianças e dos adolescentes desses territórios”, disse Florence.

As outras cidades que irão receber o programa são: Belém, Fortaleza, Manaus, Recife, Salvador, São Paulo e São Luís. 

Como irá funcionar

As prefeituras irão lançar as agendas dos programas para as cidades.

 “Cada prefeitura organiza seu próprio lançamento. O importante é que todos os setores estejam presentes, porque as soluções dependem de uma resposta integrada intersetorial entre saúde, educação, assistência social, juventude e cultura, que precisam trabalhar juntos e sempre de mãos dadas com os próprios jovens que são lideranças comunitárias e que cada um desses territórios tem. Eles enfrentam desafios importantes, mas têm o potencial de uma oportunidade que precisamos apoiar para que possa servir, inclusive, de exemplo para outros territórios nas próprias cidades”, afirmou Florence.

A representante do Unicef informa ainda que o programa irá até às crianças e adolescentes que poderão ser contempladas.

“Vai atrás de cada criança e adolescente que, naquele território, está fora da escola, dar garantia para que possa voltar à escola e ser acolhido com uma educação apropriada’’.

*Contém informações da Agência Brasil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.