Rock in Rio terá seguro para acidentes; saiba como funciona

O Rock in Rio 2022 está se aproximando e neste ano o público contará com um seguro para acidentes. O Mita Festival que aconteceu recentemente em São Paulo e Rio de Janeiro ofereceu coberturas de seguros contra furtos e roubos de celulares. O RiR não irá oferecer este tipo de cobertura e acontecerá em meio a pandemia. 

O público terá uma cobertura garantida da entrada à saída de cada dia de festival, que tem inicio no dia 2 de setembro e termina no dia 11. 

Todos os artistas também ficarão cobertos durante seus shows. No caso dos quase 600 trabalhadores encarregados da montagem das estruturas estão com o benefício vigorando desde abril, mês em que se iniciaram os trabalhos para erguer a Cidade do Rock e seguirão cobertas até dois meses após o fim do festival, tempo suficiente para a desmontagem dos palcos.

O encarregado de estruturar toda a cobertura de seguros do Rock In Rio foi o diretor de Produtos da Prudential Dennys Rosini. Ele que possui 21 anos de experiência no mercado diz que as linhas previstas são por morte acidental, invalidez por acidente e despesas médicas e hospitalares provocadas pelos sinistros.

Ele disse que o pagamento de gastos médicos e hospitalares é o mais acionado durante o festival.

“Um ambulatório médico do evento vai prestar um serviço gratuito a quem precisar, mas, se o caso for um pouco mais grave, o beneficiário será levado a um hospital, e o custo reembolsado por nós”, disse Rosini ao InfoMoney.

Ficará à cargo da vítima do acidente reunir as notas fiscais dos gastos médicos e hospitalares para ser posteriormente reembolsada pela seguradora. Rossini destaca que  os acidentes envolvendo pessoas durante o festival precisarão ser registrados oficialmente através de boletins de ocorrência da polícia.

“O próprio organizador fará isso até para apurar de quem é a responsabilidade”, explicou. Ele deu exemplos: caiu algo na cabeça; um frequentador despencou de uma certa altura; algum brinquedo de aventura apresentou falha e causou ferimentos em que estava nele. “Tudo isso é acidente e precisará ser indenizado”, explicou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.