Entenda porque o Auxílio Brasil é visto como insuficiente pela população e como isso afeta as eleições

Pontos-chave
  • Auxílio Brasil pode alterar o resultados das eleições;
  • Beneficiários criticam o valor do projeto;
  • Lula lidera pesquisa de intenções de voto.

Auxílio Brasil tem seu valor criticado pela população. Nessa semana, uma pesquisa Datafolha relevou que os beneficiários do projeto não estão satisfeitos com a quantia paga mensalmente. Para eles, o recurso não é o suficiente diante do atual cenário de crise econômica. Entenda os detalhes, abaixo.

Entenda porque o Auxílio Brasil é visto como insuficiente pela população e como isso afeta as eleições (Imagem: FDR)
Entenda porque o Auxílio Brasil é visto como insuficiente pela população e como isso afeta as eleições (Imagem: FDR)

Quando criado em novembro de 2021, o Auxílio Brasil surgiu como uma proposta que iria reduzir os indicativos de pobreza e extrema pobreza do país. No entanto, a realidade é que voltamos ao mapa da fome e cada vez mais esses indicativos de miséria crescem.

Auxílio Brasil insuficiente

De acordo com o levantamento do Datafolha divulgado nessa segunda-feira (30), 69% dos beneficiários acreditam que o programa tem um valor abaixo do que necessário para garantir o sustento de suas famílias.

Apenas 29% alegam que a quantia de aproximadamente R$ 400 é o suficiente. Dentro do próprio eleitorado de Bolsonaro, 23% também criticam o valor do benefício. Desse modo, a popularidade do atual chefe de estado está em declínio.

Nas últimas pesquisas, o candidato preferido da população e que venceria a eleição ainda no primeiro turno é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), justamente conhecido por sua gestão com foco nas políticas públicas sociais.

Pesquisa estimulada de intenções de voto no 1º turno

  • Lula (PT): 48%
  • Jair Bolsonaro (PL): 27%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • André Janones (Avante): 2%
  • Simone Tebet (MDB): 2%
  • Pablo Marçal (Pros): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 7%
  • Não sabe: 4%

Votos válidos

  • Lula (PT): 54%
  • Bolsonaro (PL): 30%

Candidatos com o maior crescimento

  • Lula (PT): 38% (30% em março)
  • Jair Bolsonaro (PL): 22% (23% em março)
  • Ciro Gomes (PDT): 2% (2% em março)
  • Simone Tebet (MDB): 1% (não foi considerada na pesquisa de março)
  • Outros candidatos: 3% (eram 5% em março)
  • Em branco/nulo/nenhum: 5% (eram 8% em março)
  • Não sabe: 29% (eram 32% em março)

Onde há a maior popularidade

Segundo o Datafolha, Lula vence Bolsonaro:

  • Entre as mulheres (49% a 23%);
  • Entre os que têm de 16 a 24 anos (58% a 21%);
  • Entre os que estudaram até o ensino fundamental (57% a 21%);
  • Entre as pessoas com renda de até dois salários mínimos (56% a 20%);
  • Entre os moradores da região Nordeste (62% a 17%);
  • Entre os autodeclarados pretos (57% a 23%);
  • Entre os católicos (54% a 23%);
  • Entre os assalariados sem registro (53% a 24%);
  • Entre os desempregados (57% a 16%);
  • Entre os que recebem Auxílio Emergencial (59% a 20%);

Bolsonaro, segundo o Datafolha, supera Lula nas seguintes categorias:

  • Entre quem tem renda superior a dez salários mínimos (42% a 31%);
  • Entre os empresários (42% a 31%)

Quais os atuais valores do Auxílio Brasil?

Tipo de benefício Valor
Benefício Primeira Infância R$ 130 por integrante (limitado a 5 benefícios)
Benefício Composição Familiar R$ 65 por integrante (limitado a 5 benefícios)
Benefício de Superação da Extrema Pobreza Valor calculado individualmente para cada família
Auxílio Esporte Escolar R$ 100 + parcela única de R$ 1.000
Bolsa de Iniciação Científica Junior R$ 100 + parcela única de R$ 1.000
Auxílio Criança Cidadã R$ 200 (turno parcial) e R$ 300 (turno integral)
Auxílio Inclusão Produtiva Rural R$ 200 por família
Auxílio Inclusão Produtiva Urbana R$ 200 por família
Benefício Compensatório de Transição Valor será calculado individualmente para cada família

 

Calendário do Auxílio Brasil em junho

  • NIS com final 1: recebem e podem sacar dia 17 de junho
  • NIS com final 2: recebem e podem sacar dia 20 de junho
  • NIS com final 3: recebem e podem sacar dia 21 de junho
  • NIS com final 4: recebem e podem sacar dia 22 de junho
  • NIS com final 5: recebem e podem sacar dia 23 de junho
  • NIS com final 6: recebem e podem sacar dia 24 de junho
  • NIS com final 7: recebem e podem sacar dia 27 de junho
  • NIS com final 8: recebem e podem sacar dia 28 de junho
  • NIS com final 9: recebem e podem sacar dia 29 de junho
  • NIS com final 0: recebem e podem sacar dia 30 de junho

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.