Criptogolpes: empresário tem R$ 250 mil furtados; saiba como se proteger

No Paraná, um empresário de 29 anos teve um montante de R$250 mil em criptomoedas desviados de sua conta na corretora Binance, no mês passado. Ele registrou um boletim de ocorrência e o caso está sendo investigado pelo departamento de crimes cibernéticos da Polícia Civil.

De acordo com a vítima, ele recebeu na madrugada do dia 29 de abril, cinco notificações através de SMS em nome da Binance. As mensagens enviavam códigos de verificação.

Como não havia pedido nada para a corretora, ele desconfiou das mensagens e acessou sua conta. Neste momento ele percebeu que cerca de R$250 mil tinham sido sacados da conta.

“Recebi esses códigos porque tenho a autenticação em dois fatores, então seria necessário que o invasor tivesse essa autorização cedida pela senha e email e também pelo código enviado para o celular para conseguir acessar minha conta. Achei bem estranho porque esse, até então, era um sistema que eu acreditava ser seguro”, disse o empresário ao UOL.

Ele disse ainda, que nenhuma outra conta bancária ou rede social foi invadida. “Não notei outra anormalidade com sinal ou outros problemas no celular, que indica que não foi clonado o número”.

Ao perceber o que tinha acontecido, a vítima disse que contatou a corretora. A empresa então respondeu que não poderia fazer nada.

De acordo com Thiago Moura Chinellato, delegado da 4ª Divisão de Crimes Cibernéticos Deic de São Paulo, este tipo de crime tem se tornado comum e saber quem são os criminosos envolvidos não é fácil.

“Com a pandemia, as pessoas ficaram mais digitais e isso contribuiu para o aumento de crimes praticados no ambiente virtual. Aliado a isso temos as questões dos vazamentos de dados também. Hoje temos pessoas com conhecimentos técnicos e equipamentos voltados para esse tipo de investigação. Para identificar o autor a gente busca vestígios deixados por eles como a carteira para onde o dinheiro foi enviado ou alguma informação do dispositivo usado”, disse ele ao UOL.

Como se proteger?

Como forma de tentar se proteger é importante que os investidores ativem a autenticação de dois fatores, pois isso cria mais uma camada de proteção como token de segurança. Também é importante verificar se o seu dispositivo e também os aplicativos estejam atualizados. 

Também é importante escolher com cuidado a corretora que irá armazenar suas criptomoedas. Sempre busque o máximo de informações sobre ela.

Posicionamento

“A Binance destacou que a segurança e a proteção dos clientes são prioridade e que atua em colaboração com as autoridades locais para o desenvolvimento e a regulação do mercado, bem como em eventuais investigações, para coibir que pessoas mal intencionadas utilizem a plataforma. Além disso, a empresa ressaltou que realiza um trabalho constante de educação e apoio aos usuários, incluindo melhores práticas de segurança. Em caso de qualquer dúvida, o usuário deve entrar em contato diretamente com a Central de Suporte nesta página e via chat oficial.”

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.