Bolsa de Valores: ações da Hapvida (HAPV3) despencam; saiba o motivo

Nesta segunda-feira (16), após o fechamento do mercado, a Hapvida divulgou os resultados do primeiro trimestre deste ano. Os números desagradaram o mercado, de forma a impactar a cotação da empresa. Este foi o primeiro balanço trimestral após a incorporação da NotreDame Intermédica.

Bolsa de Valores: ações da Hapvida (HAPV3) despencam; saiba o motivo
Bolsa de Valores: ações da Hapvida (HAPV3) despencam; saiba o motivo (Imagem: Montagem/FDR)

Na percepção de analistas do mercado, dois pontos preocupam a respeito do balanço trimestral: fracas adições orgânicas (adição de novos beneficiários) e bastante alta sinistralidade (relação entre o custo e receita da seguradora).

No primeiro trimestre deste ano, a Hapvida registrou prejuízo consolidado de R$ 182 milhões. Há um ano, a empresa tinha apresentado uma performance positiva de R$ 152 milhões.

Nos três primeiros meses de 2022, a companhia teve um resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 414 milhões. Isso representa uma redução de 11,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Entre janeiro e março deste ano, no total, as adições líquidas de planos de saúde foram de 112 mil (redução de 59 mil da Hapvida e adição de 171 mil da NotreDame). Houve uma perda de orgânica de 64 mil (diminuição de 59 mil da Hapvida e 5 mil da NotreDame).

Segundo o Itaú BBA, os números ficaram muito abaixo das estimativas do mercado.

O banco informa que a base de beneficiários reduziu consideravelmente, impactada por uma elevação nos cancelamentos de contratos. Isso aconteceu, possivelmente, devido ao ambiente macro fraco no começo do ano. Outro fator citado foram os ajustes em curso na operação de Belo Horizonte.

A sinistralidade da empresa continuou em alto patamar. No período, a sinistralidade caixa da Hapvida foi de 67%. Já da NotreDame foi de 79,6%.

De acordo com o analista da XP, Rafael Barros, a sinistralidade de ambas companhias foi afetada pelos custos relativos ao coronavírus, compras e reajuste negativo de valores dos planos individuais.

Desempenho das ações da Hapvida

No fechamento desta terça-feira (17), as ações da Hapvida despencaram 16,84%, a R$ 6,52. No pregão anterior, os ativos da empresa eram cotados a R$ 7,84 na bolsa de valores.

No acumulado deste ano, os papéis apresentam desvalorização de 37,18%. Apenas neste mês, as perdas já chegam a 25,65%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.