IR 2022: mais de 12 milhões de contribuintes ainda não entregaram a declaração; confira dicas

Pontos-chave
  • Receita recebeu 21,7 milhões de declarações
  • Ainda são esperadas 12,3 milhões de declarações
  • Prazo foi estendido por conta da pandemia

Até a última sexta, 13, a Receita Federal tinha recebido 21,7 milhões de declarações do Imposto de Renda 2022. Ainda são esperadas as declarações de 12,3 milhões de contribuintes até o fim do prazo em 31 de maio. A Receita espera receber até o fim deste mês 34,1 milhões de declarações.

Da mesma forma que nos últimos dois anos, o prazo de entrega da declaração foi estendido em decorrência da pandemia do coronavírus. 

O imposto a pagar apurado também foi adiado para o final deste mês, porém as restituições pertencem obedecendo o cronograma anterior, sem mudanças. 

As datas autorizadas para o débito automático passam a ser 10 de maio, para a primeira cota, e até 31 de maio para as restantes. Sendo assim, no caso de declarações enviadas após o dia 10 de maio, o pagamento da primeira cota deverá ser efetuado através de DARF.

“A prorrogação visa mitigar eventuais efeitos decorrentes da pandemia da Covid-19 que possam dificultar o preenchimento correto e envio das declarações, visto que alguns órgãos e empresas ainda não estão com seus serviços de atendimento totalmente normalizados”, explicou a Receita em nota.

Aqueles que não entregarem a declaração dentro do prazo estipulado, podem ser multados em R$165,74, variando de 1% a 20% do imposto devido por cada mês de atraso.

Quem deve declarar o Imposto de Renda em 2022

As pessoas que se encaixarem em alguma das situações listadas abaixo, devem entregar a declaração do IR este ano:

Imposto de Renda 2022: o que acontece se eu não fizer a declaração?

Lista dos documentos principais que precisam serem separados:

Renda

Bens e direitos

Dívidas e ônus

Pagamentos e deduções efetuadas

Informações gerais

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.
Sair da versão mobile