Até quando posso declarar o Imposto de Renda? Veja os principais informes sobre o tributo

Pontos-chave
  • Receita Federal muda o calendário das declarações do IRPF;
  • Segurados já podem receber suas restituições;
  • Veja o passo a passo para fazer sua declaração.

Receita Federal muda o calendário do Imposto de Renda. Os cidadãos que ainda não enviaram suas declarações podem ficar tranquilos. De acordo com o último informe da RF, o prazo foi prolongado para o fim de maio. No entanto, as restituições já estão sendo pagas. Confira.

Até quando posso declarar o Imposto de Renda? Veja os principais informes sobre o tributo (Imagem: Montagem/FDR)
Até quando posso declarar o Imposto de Renda? Veja os principais informes sobre o tributo (Imagem: Montagem/FDR)

A declaração do Imposto de Renda nada mais é do que uma forma do Governo Federal acompanhar os repasses financeiros da população. Por meio dela, o poder público passa a levantar fundos através da cobrança dos tributos.

Normalmente o prazo máximo de envio do IRPF é no último dia de abril. Porém, devido ao cenário de crise econômica e também pela pandemia do novo coronavírus o cidadão terá até o fim de maio para fazer sua declaração.

Veja o calendário de restituições:

  • 1º lote: 31 de maio
  • 2º lote: 30 de junho
  • 3º lote: 30 de julho
  • 4º lote: 31 de agosto
  • 5º lote: 30 de setembro

Quem precisa declarar o IRPF em 2022?

  • quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. ATENÇÃO: o Auxílio Emergencial é considerado rendimento tributátel;
  • contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • quem obteve, em qualquer mês de 2021, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • quem teve, em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • quem tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2021;
  • quem teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias.

Quais despesas devo informar na declaração do Imposto de Renda?

  • Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica
  • Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior
  • Rendimentos Isentos e Não Tributáveis
  • Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva
  • Rendimentos Recebidos Acumuladamente
  • Imposto Pago/Retido
  • Pagamentos Efetuados
  • Doações Efetuadas
  • Bens e Direitos
  • Dívidas e Ônus Reais
  • Espólio
  • Doações a Partidos Políticos e Candidatos
  • Atividade Rural
  • Ganhos de Capital
  • Renda Variável

Quais documentos devo apresentar na minha declaração?

  • Documento de identidade (nome/ CPF/ data de nascimento/ título de eleitor);
  • Dependentes (nome/ data de nascimento/ grau de parentesco/ CPF);
  • Dados de endereço e profissão atualizados;
  • Dados de conta bancária para restituição/débitos;
  • Cópia da última declaração do IR Pessoa Física acompanhada do número do recibo de entrega da última declaração.

Como fazer minha declaração do IRPF?

  • Vá até o site da Receita Federal → Clicando aqui;
  • Depois selecione a opção para instalar o programa em seu computador;
  • Com o programa instalado, clique em “Criar declaração”;

É válido ressaltar ainda que o documento pode ser feito em três modalidades:

  • Preencher manualmente uma declaração em branco, do zero;
  • Fazer a declaração a partir da declaração do ano anterior; ou
  • Fazer a declaração pré-preenchida com dados atuais de outras declarações recebidas pela Receita Federal.
  • Ao selecionar a opção, uma nova janela será aberta onde será preciso informar todos os dados solicitados pelo sistema como seus dados pessoais; os informes de rendimento; informações sobre bens; gastos com saúde e educação; número de dependentes (caso tenha) entre outros;
  • Ao finalizar o processo, confira todos os dados informados;
  • Após o preenchimento, selecione o regime de tributação (deduções) mais vantajoso e verifique o resultado da declaração: imposto a pagar ou a restituir. Se estiver tudo certo, envie a declaração pela internet;
  • Por fim, basta apenas clicar na opção “Entregar Declaração”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.