Especialista explica como utilizar o LinkedIn para conseguir uma vaga de emprego

Pontos-chave
  • O FDR convidou Danielle Dauster, Associate Product Manager na Minu. Em entrevista exclusiva ao portal, ela explica quais conteúdos são recomendáveis, que informações você deve evidenciar e como construir uma rede de contatos sólida

Empresas avaliam o perfil profissional de seus candidatos. Cada vez mais o LinkedIn vem se consolidando como a principal rede social digital voltada ao mercado de trabalho. Na plataforma, é possível fazer conexões com pessoas da sua área de atuação ou até mesmo se candidatar à novas oportunidades. Abaixo, saiba o que te torna atraente.

Se você está buscando por uma oportunidade de emprego, fique atento. O LinkedIn tem sido utilizado por grandes empresas na hora de recrutar seus colaboradores. Ter uma conta ativa pode aumentar suas chances, uma vez em que aumenta a publicidade sobre o seu próprio currículo.

Buscando te auxiliar na construção do seu perfil, o FDR convidou Danielle Dauster, Associate Product Manager na Minu. Em entrevista exclusiva ao portal, ela explica quais conteúdos são recomendáveis, que informações você deve evidenciar e como construir uma rede de contatos sólida. Confira:

Quais são as informações necessárias que devo pôr no meu perfil?

O perfil do Linkedin é composto por vários campos, recomendo que você o máximo de informações, assim a plataforma qualifica seu perfil como campeão lhe dando mais visibilidade. Mas diria que as principais informações são seu resumo profissional, as atividades de cada experiência e se possível os resultados alcançados, além da sua trajetória acadêmica, cursos ou projetos paralelos.

Quais tipos de experiências são válidos para evidenciar?

Todas as experiências são válidas, freelancer, trabalhos voluntários, se você já empreendeu, também pode colocar isso no seu perfil. O que você deve ponderar antes de colocá-las é se, de acordo com o objetivo que deseja alcançar, faz sentido, ou melhor, essas experiências vão enriquecer seu perfil, ajudando-o a alcançar esse trabalho?

Qual a foto ideal para buscar uma vaga de emprego?

Uma foto que evidencie o seu rosto, nada de fotos com óculos escuros, com ângulo distante ou com roupas inapropriadas.

Preciso postar conteúdo diariamente? Que tipo de conteúdo?

Não necessariamente, mas assim como acontece em outras redes sociais, quanto mais você posta conteúdo, maior a probabilidade de ter engajamento com outros usuários. Sobre o conteúdo, depende do seu nicho profissional, você pode postar conteúdos sobre o seu trabalho, explicando alguns conceitos ou termos técnicos, pode também publicar dicas de livros, podcasts ou cursos que já realizou ou ainda, dividir com as suas conexões experiências que ajudaram você a se tornar o profissional que é hoje (obs: só não exponha informações sensíveis sobre empresas ou colegas de trabalho)

Como ampliar minha rede de contatos?

Se conectando com outras pessoas, o Linkedin é uma rede de networking, adicione profissionais do nicho que você atua, eu constantemente faço isso.

Devo interagir com todos os meus seguidores? Como não parecer inconveniente, mas sim comprometido?

Se as suas conexões postarem conteúdos relevantes para você, pode interagir curtindo a publicação ou ainda deixando um comentário, incentivando ou com sua opinião. Você só será inconveniente se desviar o objetivo do LinkedIn, que é networking com outros profissionais, para trocar experiências.

Devo publicar que estou buscando por emprego e detalhar o tipo de vaga que desejo?

Não é preciso publicar, basta preencher o campo “Buscando emprego” com a vaga desejada e localização, essa informação é visível para os recrutadores.

Como utilizar os filtros de busca de emprego na plataforma?

Buscando pelo o nome da vaga desejada, após o primeiro retorno com os resultados, você pode filtrar ainda mais, selecionando localização ou outra categoria.

É deselegante enviar uma mensagem para algum perfil específico se candidatando para uma vaga que viu na plataforma?

Sim, afinal se tem uma vaga na plataforma de determinada empresa, também deve ter as informações necessárias para se candidatar. O que você pode fazer e é muito comum, é após a sua candidatura, enviar uma mensagem para o recrutador ou para alguém da empresa em questão, mostrando seu interesse na vaga e buscando mais informações sobre ela.

O que é o selo “Open to Work” e como devo utilizá-lo?

É um recurso que significa Aberto para trabalho e ao selecioná-lo a plataforma coloca uma moldura na sua foto do perfil, evidenciando essa informação e fica visível para todos. Participei de alguns grupos de Linkedin que discutiam sobre essa funcionalidade e escutando as experiências, não indico utilizar, apenas preencheria o campo Buscando Emprego, visto que, essa marcação exposta, infelizmente gera um certo preconceito na comunidade, deixando de se conectar com essas pessoas que utilizam o Open to work.

Como usar os filtros de busca e palavras-chaves de forma eficaz?

Utilizar apenas o nome da vaga desejada, após retornar os primeiros resultados, aparecerá várias categorias para filtrar ainda mais a sua busca: vagas, pessoas, localidade, data do anúncio.

Exemplo 1 Se você está buscando por uma pessoa que é Jornalista, escreva primeiro Jornalista, após os primeiros retornos da busca, selecione a categoria pessoas, assim a plataforma filtrará todas as pessoas que são jornalistas.

Exemplo 2: Se você está buscando por uma vaga de Jornalista, escreva primeiro Jornalista, após os primeiros retornos da busca, selecione a categoria vaga e assim a plataforma retornará com todas as vagas de jornalista. Se você quiser ser mais específico pode selecionar também por localidade e data de anúncio, para conferir as vagas publicadas recentemente. Caso seja uma busca frequente, após realizar todos os filtros, tem a opção de configurar alerta, assim, você receberá notificações de novas vagas publicadas no cenário que você buscou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.