FGTS extraordinário: saiba onde começar a investir com R$ 1.000

Pontos-chave
  • O mercado oferece diversas opções que podem ser investidas com R$ 1 mil;
  • O interessado, antes de aplicar, deve montar uma reserva de emergência;
  • Os investimentos de renda fixa são mais recomendados para iniciantes.

Nesta quarta-feira (20), A Caixa Econômica Federal começa a pagar o saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para quem tem dinheiro ao FGTS extraordinário, essa é uma oportunidade para começar a investir.

FGTS extraordinário: saiba onde começar a investir com R$ 1.000
FGTS extraordinário: saiba onde começar a investir com R$ 1.000 (Imagem: Montagem/FDR)

Os primeiros pagamentos do FGTS extraordinário são para os trabalhadores nascidos em janeiro. Os pagamentos serão realizados até 15 de junho, conforme o mês de nascimento do brasileiro.

De acordo com a Caixa, aproximadamente 42 milhões de trabalhadores, com saldo em contas ativas ou inativas do FGTS, poderão fazer o saque extraordinário de até R$ 1 mil.

Segundo a equipe da Toro Investimentos, a pessoa consegue investir R$ 1 mil em diversos produtos do mercado financeiro, como: renda fixa, ações, BDRs, ETFs, fundos imobiliários, fundos de investimentos e carteiras recomendadas.

Como grande parte dos investimentos possibilita a entrada com menos de R$ 1 mil, é possível montar um portfólio já considerando a diversificação.

Primeiros passos na jornada de investimentos

Na jornada de investimentos, a primeira etapa é construir uma boa e completa reserva de emergência. Sendo assim, antes de adquirir qualquer produto no mercado, a pessoa deve direcionar seus primeiros aportes mensais para montar essa reserva.

Sendo assim, caso ainda não tenha, o cidadão deve elaborar um plano para investir mensalmente até que tenha uma reserva emergencial igual a 6 ou 18 meses de seu custo de vida mensal — para aplicar em algum investimento conservador e de alta liquidez (fácil retirada).

Logo após, antes de investir, a pessoa deve criar um planejamento financeiro. Isso funcionará como uma guia para a trajetória como investidor.

Neste planejamento, o cidadão controlará melhor as finanças, pagar as dívidas, definir uma quantia para investimentos, estabelecerá objetivos, perfil, e passará a desenvolver a carteira de investimentos.

Onde começar a investir com R$ 1.000 do FGTS extraordinário

A equipe da Toro Investimentos separou as melhores aplicações para investir R$ 1 mil com rentabilidade, segurança e considerando o perfil de risco da pessoa. Estas são as mais interessantes alternativas para investir esse valor:

1. Comece pela renda fixa

As aplicações de renda fixa são de simples compreensão, e proporcionam um alto nível de segurança — e também baixo risco para os primeiros investimentos. Estes são os melhores investimentos de renda fixa:

  • Tesouro Direto: títulos públicos para emprestar ao governo federal
  • CDBs: títulos privados para emprestar aos bancos
  • Debêntures: títulos emitidos por empresas públicas ou privadas
  • CRI e CRA: títulos de recebíveis imobiliários ou agropecuários
  • LCI e LCA: títulos para financiamento do mercado imobiliário e do agronegócio

Além disso, a pessoa pode começar com quantias menores. Como referência, a rentabilidade acompanha o CDI, Selic ou índices de inflação.

2. ETFs para iniciar na Bolsa de Valores

Para quem deseja iniciar pela Bolsa de Valores — e caso o perfil de risco e objetivos de aplicações sejam coerentes com isso — é possível investir nos melhores ETFs do mercado.

Esses fundos replicam diversos índices do mercado, como o Ibovespa, S&P 500, Small Caps, entre outros.

Com apenas uma cota, a pessoa entra na renda variável com uma cota diversificada, ganha com a valorização geral do mercado, e corte a necessidade de analisar as companhias separadamente.

3. avalie os Fundos Imobiliários (FIIs)

Os fundos imobiliários são cotas de participação em um fundo — que investe em imóveis ou títulos do mercado imobiliários. Os FIIs distribuem grande parte do resultado líquido entre os cotistas.

Com grande parte deles têm cotas entre R$ 10 e R$ 120, é possível construir uma carteira de fIIs diversificada com R$ 1 mil. Neste caso, basta comprar cotas de fundos de tipos variados de imóveis, regiões, gestoras, entre outros.

4. Prefira um bom fundo de investimentos

Para quem é iniciante, há também a possibilidade de delegar a decisão dos investimentos a gestores profissionais do mercado. para isso, para aplicar nos melhores fundos de investimentos. Essas aplicações definem estratégias com variados produtos do mercado financeiro.

Entre os destaques desses fundos, estão a administração profissional do portfólio, diversificação e estratégias quem podem resultar em ganhos acima do mercado.

5. Se torne sócio de melhores empresas

A pessoa tem a opção de comprar as primeiras ações na Bolsa de Valores — e se tornar sócio das principais companhias do país. Também há a possibilidade de passar a diversificar carteira de ações, decidindo pelas companhas de variados, portes, setores e características.

Os especialistas recomendam que o cidadão realiza novos aportes, e aumente o portfólio de ações — e também reinvista os dividendos a serem recebidos.

O investimento na bolsa de valores dependerá do perfil de risco do interessado
O investimento na bolsa de valores dependerá do perfil de risco do interessado (Imagem: Montagem/FDR)

6. Aplique no exterior

Para aplicar no exterior, as melhores alternativas são os BDRs (recibos de ações de companhias estrangeiras negociadas no Brasil) e ETFs americanos e internacionais (fundos de investimentos que acompanham índices do exterior).

7. Acompanhe carteiras recomendadas

Para ajudar a escolher os melhores investimentos, diversas corretoras divulgam carteiras recomendadas. A seleção dos ativos é realizada por especialistas das casas de investimentos.

8. Invista em educação financeira

Por fim, é importante que o interessado também investia em sua educação financeira. Com isso, será possível ter mais conhecimentos, experiências, conceitos e desenvolver estratégias para montar os portfólios de investimentos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.