Nova Loteria da Caixa pagará R$ 10 milhões; conheça

A Caixa Econômica lançou uma nova loteria: a +Milionária. Nesta segunda, 18, a autorização para o 9º tipo de concurso da Caixa foi publicado no Diário Oficial da União. De acordo com a publicação, a data do primeiro concurso da nova loteria ainda será determinada pela Caixa.

+Milionária

Cada volante será formado po duas matrizes de onde os apostadores poderão escolher pelo menos seis números da Matriz I (entre 1 e 50) e dois da Matriz II (entre 1 e 6). A aposta mínima será de R$ 6.

A Caixa ainda irá definir qual será a frequência de sorteios da +Milionária, porém, pelo menos uma vez por semana, seis números na Matriz I e dois números na Matriz II. “São consideradas vencedoras as apostas que contiverem a quantidade de prognósticos certos estabelecida para cada faixa de premiação”, conforme a publicação no Diário Oficial.

Serão consideradas vencedores, além da premiação para acertos de todos os números selecionados, as apostas que, mesmo não tendo acertado nenhum número da Matriz II, tenham seis, cinco ou quatro acertos na Matriz I.

Da mesma forma que é feito na Mega-sena, se não houver apostas vencedoras na primeira faixa de premiação, o valor do prêmio fica acumulado para o concurso seguinte.

Ainda não foi divulgado qual será o prêmio do primeiro concurso, mas a portaria estipula uma quantia mínima de R$ 10 milhões deve ser voltada ao primeiro prêmio.

Prêmios esquecidos 

Já pensou ganhar na loteria e não ir buscar o prêmio? Isto parece impossível mas acredite que existem R$491 milhões esquecidos, na Caixa, pelos ganhadores. Este valor foi detectado através de um levantamento realizado pelo portal Sorte Online, juntamente com a Caixa, e o montante representa o dinheiro que deixou de ser resgatado apenas entre janeiro a setembro de 2021.

O total é referente à soma de prêmios de todas as loterias administradas pela Caixa, como Mega-Sena, Dupla-Sena, Quina, Lotofácil, Lotomania e Loteca. Os prêmios dos concursos sorteados a partir de outubro do ano passado ainda estão dentro do prazo de resgate, que é de 90 dias.

O montante deixado para trás neste período do ano passado, já bem maior que o total registrado em 2020, que segundo a Caixa, foi de 311,9 milhões.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.