‘Vai de Pix’: modalidade de pagamento é uma ótima forma de conseguir descontos; saiba mais

Pontos-chave
  • Alguns estabelecimentos oferecem descontos a clientes que usam Pix;
  • Consumidor e vendedor podem ser beneficiados pelo sistema;
  • Pix oferece diversas vantagens em relação aos meios tradicionais.

Lançado em novembro de 2020, o sistema Pix vem facilitando a vida de milhões de brasileiros. Esta funcionalidade se destaca pela disponibilidade de uso, podendo ser usada a qualquer momento do dia. Além disso, para quem vai de Pix, esta é uma ótima forma de conseguir descontos.

Vai de Pix: modalidade de pagamento é uma ótima forma de conseguir descontos; saiba mais
Vai de Pix: modalidade de pagamento é uma ótima forma de conseguir descontos; saiba mais (Imagem: FDR)

Juntamente com o cartão de crédito e boleto, o sistema Pix vem se estabelecendo com um dos meios de pagamentos mais utilizados. Contudo, o sistema mais novo oferece ainda mais praticidade. Uma operação via Pix pode ser realizada diretamente com o uso do aparelho celular.

Possiblidade de conseguir descontos para quem vai de Pix

Além das pessoas físicas, o Pix se torna uma alternativa vantajosa para algumas empresas. Entidades usam o Pix para facilitar o processo de transferência de dinheiro para ajudar projetos e causas.

Ao considerar os microempreendedores individuais (MEIs) e empresários individuais, a disponibilização de pagamento instantâneo pode favorecer seus clientes ainda mais.

Estes prestadores de serviços e pequenos negócios se enquadram nas regras de pessoas físicas. Sendo assim, existe a isenção de cobrança de tarifa em grande parte das transações.

Diante disso, estas empresas não precisam arcar com taxas cobradas por maquininhas de cartão — e bem transferências tipo DOC e TEC —, por exemplo. Como resultado, existem negócios que passam a oferecer descontos às pessoas que decidem pagar via Pix.

Uma lei federal de 2017 autoriza a diferenciação de valores de bens e serviços, devido ao prazo ou instrumento utilizado para o pagamento. Esta lei assegura que o vendedor pode conceder desconto para pagamento à vista.

Consumidores e vendedores podem ser favorecidos pelo Pix

Ao Valor, o economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), destaca que, agora, existe mudança na relação de “ganha-ganha”.

O especialista explica que o vendedor se beneficia pelo recebimento instantâneo do dinheiro. Já o consumidor é favorecido por poder realizar a operação a qualquer hora do dia — mesmo que tenha certa limitação no período noturno, por questões de segurança.

Devido a este cenário, o economista entende quem, na relação com o varejo, existe um grande potencial de desenvolvimento do sistema Pix.

Mesmo em um cenário de perda do poder compra, essa “barganha” é bem aceita. Em janeiro, no monitor do Produto Interno Bruto (PIB), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o consumo familiar reduziu 1,3% — em comparação a dezembro.

No entanto, para o varejista, outro desafio é sustentar as ofertas. O especialista destaca que o desconto ocorre em uma situação de inflação de 25,4% no atacado para o varejista.

Para fevereiro, a perspectiva da CNC indicou que o Pix movimentou, em transações feitas por pessoas físicas para empresas do varejo, aproximadamente R$ 7 bilhões. Segundo Bentes, este percentual ainda é pequeno — e equivale a cerca de 3% do faturamento do varejo.

De qualquer modo, dados do Banco Central indicam que as operações P2B (de pessoas para empresas de todos os tamanhos) registram tendência de crescimento.

Quando o Pix foi lançado, em novembro de 2020, as transações totalizavam. Já em fevereiro deste ano, os pagamentos P2B chegaram a 18%.

O Pix possibilita transações facilitadas em comparação a meios como cartões
O Pix possibilita transações facilitadas em comparação a meios como cartões (Imagem: Montagem/FDR)

Diferenciais do Pix em relação a outros meios de transferência e pagamento

Em comparação a outros meios tradicionais disponíveis no mercado, o Pix permite a realização de operações diretamente pelo celular.

As transferências tradicionais acontecem entre contas da mesma instituição (transferências simples) ou entre contas de instituições diferentes (DOC e TED).

com o Pix, não há necessidade de saber onde a outra pessoa tem conta. Essa transferência acontece por meio do uso de uma chave Pix, que pode ser, por exemplo, um telefone na lista de contatos.

O Pix também se destaca por não ter limite de horário. Os valores são disponibilizados ao recebedor em poucos segundos.

As transações de pagamento via boleto exigem a leitura de código de barras. Pelo Pix, é possível realizar a leitura de um QR Code. Além disso, a liquidação via Pix ocorre em tempo real, e o pagador e recebedor são notificados sobre a conclusão da transação.

O sistema Pix tende a ter um custo de aceitação menor. Isso por conta da estrutura com menos intermediários.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.