Afinal, quem ainda pode receber o valor do Auxílio Emergencial em 2022?

Embora o Auxílio Emergencial tenha acabado oficialmente em outubro de 2021, algumas pessoas ainda terão a chance de receber parcelas extraordinárias neste ano. Desde o mês passado o Governo Federal já tem feito alguns depósitos retroativos, neste caso, para pais solteiros.

Afinal, quem ainda pode receber o valor do Auxílio Emergencial em 2022?
Afinal, quem ainda pode receber o valor do Auxílio Emergencial em 2022?
(Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O primeiro pagamento da cota simples do benefício ainda referente a 2020 teve um investimento de R$ 2,4 bilhões, distribuídos pela Caixa Econômica Federal (CEF) no dia 13 de janeiro. É importante ressaltar que esta parcela retroativa é exclusiva para os pais solteiros que tinham direito ao Auxílio Emergencial em 2020, mas ficaram de fora do programa.

No entanto, vale destacar que o retroativo consiste exclusivamente nas cinco primeiras parcelas do auxílio em 2020, as parcelas originais. Isso porque, naquele ano, o Governo Federal prorrogou o benefício em mais quatro parcelas com valores diferentes.

Enquanto as cinco primeiras parcelas do Auxílio Emergencial pagam parcelas de R$ 600 para o público geral e R$ 1.200 para mães solteiras, durante a prorrogação os valores foram reduzidos para R$ 300 e R$ 600, respectivamente.

Na época, a parcela em cota dupla se tornou um atrativo e uma polêmica ao mesmo tempo, uma vez que milhares de pais solteiros na mesma condição que as mulheres foram deixados de lado do programa.

Ao todo, este grupo é composto por 1.282.690 pais solteiros chefes de famílias monoparentais autorizados a receber o Auxílio Emergencial extraordinário. Este grupo, no entanto, já faz parte tanto do CadÚnico quanto do Auxílio Brasil.

Agora, a previsão é para que a cota extra possa amparar mais 459 mil homens chefes de família. Contudo, algumas outras regras ainda devem ser consideradas para que a elegibilidade ao benefício seja constatada.

Isso quer dizer que, os beneficiários que, porventura, tenham sido incluídos no Auxílio Emergencial a partir do mês de setembro de 2020, não terão direito a receber a cota extra no presente momento.

A premissa desta iniciativa é a mesma da que contemplou as mães solteiras chefes de família monoparental durante os quase dois anos de vigência do Auxílio Emergencial em 2020 e 2021. Mas agora, os valores exatos que os pais solteiros terão direito a receber dependem da época em que o homem foi incluído no Auxílio Emergencial original. Observe algumas simulações:

  • Quem recebeu as 5 parcelas do Auxílio Emergencial original (de abril a agosto de 2020), terá direito a mais R$ 3.000,00;
  • Quem começou a receber em maio de 2020 vai ter direito a R$ 2.400,00;
  • Quem recebeu a partir de junho de 2020 ganhará R$ 1.800,00;
  • Quem recebeu a partir de julho de 2020 terá depósito de R$ 1.200,00;
  • Quem recebeu a partir de agosto/2020 terá direito a R$ 600.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.