Cenário econômico não favoreceu um tipo de investimento em 2021; no longo prazo a história é outra

Os fundos de investimento multimercado, que possuem estratégias focadas no cenário econômico, tiveram um desempenho abaixo em 2021. O levantamento foi realizado pela 2Investe, baseado em dados da Quantum Axis, e divulgado pelo InvestNews.

Cenário econômico não favoreceu um tipo de investimento em 2021; no longo prazo a história é outra
Cenário econômico não favoreceu um tipo de investimento em 2021; no longo prazo a história é outra (Imagem: Montagem/FDR)

Em uma lista com os 47 maiores “fundos macro”, a rentabilidade média em 2021 ficou próximo a 2,3%. O valor ficou abaixo do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e da inflação oficial do país, calculada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Estes fundos de investimento aplicam em renda fixa, câmbio, ações ou outras aplicações — conforme uma estratégia que segue os maiores indicadores econômicos.

Neste sentido, os gestores tentam entender quais aplicações podem ter os melhores rendimentos, considerando as estimativas para inflação, juros crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), e outros indicadores.

O levantamento da 2Investe considera o período de 4 de janeiro a 20 de dezembro de 2021. Estes foram os resultados:

  • Dólar: retorno de 9,79%
  • IPCA: retorno de 9,77%
  • CDI: retorno de 4,07%
  • Média dos fundos macro: retorno de 2,36%
  • Ibovespa: retorno de -11,76%

Ao InvestNews, a analista da Suno Research, Gabriela Mosmann, alega que a alta da taxa Selic — de modo mais intenso e rápido do que a projeção do mercado — ajudar a explicar a performance negativa desses fundos.

Ela ainda aponta que o desempenho tem relação com outros indicadores econômicos, como PIB e inflação.

Desempenho dos fundos de investimento macro no longo prazo

Apesar do fraco desempenho em 2021, os fundos macro registraram uma rentabilidade maior no longo prazo. No prazo de cinco anos, estes foram os resultados médios:

  • Ibovespa: retorno de 73,59%
  • Dólar: retorno de 68,51%
  • Média dos fundos macro: retorno de 58,03%
  • CDI: retorno de 33,63%
  • IPCA: retorno de 28,07%

Segundo a analista, os fundos macro são atraentes pois, de certo modo, estarão observando as movimentações econômicas para conseguir se adaptar.

De qualquer forma, ela afirma que há um grande mundo de fundos multimercado, mas poucos conseguem ter um diferencial, rentabilidades maiores. Como grande parte dos fundos é multimercado macro, se observa a maioria desempenhar mal.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.