Contas de Início de Ano: Como se organizar?

O início do ano traz consigo muitos gastos. E então, como se organizar para pagar todas essas contas? Leia até o final para aprender.

Para os proprietários de automóveis, certamente o IPVA será um dos principais gastos, tendo em vista que, com a pandemia, algo inusitado aconteceu: o valor de tabela dos veículos usados sofreu aumento. Consequentemente, o imposto, que é calculado com base nesse valor, acabou aumentando em quase 30%.

Mas, além do IPVA, ainda existem os gastos com o IPTU, matrícula e material escolar, sem contar os parcelamentos das compras de dezembro que se acumularam no cartão de crédito! 

Uma dúvida recorrente é se é melhor pagar os impostos à vista e aproveitar o desconto ou se é melhor aproveitar o parcelamento. Se você conseguiu fazer uma reserva para essas contas do início do ano, então pode ser que valha a pena fazer o pagamento à vista e aproveitar os descontos que podem chegar até 10%.

Mas se precisar pegar do dinheiro que usaria para pagar as outras despesas do mês como mercado, transporte, e outros itens essenciais, e, com isso, acabar se endividando, vale mais a pena parcelar. Os encargos do parcelamento de IPTU e IPVA são muito mais baixos que os juros do cheque especial ou de empréstimos bancários.

A dica para lidar melhor com os gastos da volta às aulas é reutilizar o máximo possível. Em algumas escolas é possível conseguir livros e uniformes usados, mas em bom estado de conservação, de forma gratuita ou por preços bem mais baixos.

Busque se informar se há uma associação de pais e mestres ou faça contato nos grupos de whatsapp da escola. Se ainda não houver nenhuma organização dos pais nesse sentido, você pode comunicar o seu interesse e então organizar.

Mas, se houver necessidade de ir às compras, verifique a lista de material e indique todos os itens essenciais. Compre apenas o que for necessário. Faça pesquisa em lojas físicas e online, não esquecendo de considerar o valor do frete no total da compra quando fizer a comparação dos preços. 

Se você tiver alguma reserva, negocie descontos para pagamento à vista. Caso contrário, opte por parcelamentos sem juros. E não esqueça que todas as parcelas tornam-se compromissos financeiros nos meses futuros, por isso, você precisa considerá-las no seu orçamento e verificar se terá condições de pagá-las sem sufoco.

Lembre-se que o passo mais importante para manter suas finanças em dia é se planejar. Você pode até não estar começando 2022 com o nível de tranquilidade financeira que gostaria, mas pode fazer tudo que estiver ao seu alcance para que você comece 2023 bem melhor.

Para aprender a como fazer um planejamento financeiro simples, leia o meu artigo Guia básico para começar um planejamento financeiro para 2022. Você pode começar a aplicar essas dicas a partir de agora e se planejar melhor para os próximos meses que virão.

É muito importante rever todos os seus outros gastos e decidir quais você irá manter e quais podem ser cortados ou reduzidos. Se você vive entrando no vermelho, vale a pena mudar alguns hábitos de consumo, optar por passeios mais baratos e substituir produtos e marcas caras por mais baratas. Um pequeno sacrifício hoje pode evitar o total descontrole das contas e trazer uma grande tranquilidade depois.

 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Karem Ochsendorf
Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, e graduanda em Filosofia. Atualmente, pesquisa e trabalha como Educadora Financeira com mais de 10 anos de experiência no mercado. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como lidar com as finanças de maneira positiva.