Plataformas possibilitam investir fazendo empréstimos para pessoas; saiba mais

O Peer to Peer Lending (P2P Lending) é uma modalidade de empréstimo que pode ser interessante para empresas e pessoas físicas que pretendem investir e possuem oferta de crédito restrita. Já em contrapartida, o investidor concede crédito também ganha, em função dos rendimentos próprios da categoria. 

Mesmo sendo uma modalidade de aplicação relativamente conhecida nos Estados Unidos e Europo. No Brasil, ele começa a dar os seus primeiros passos. Portanto, aqueles que entenderem como funcionam, suas vantagens e riscos envolvidos certamente terão um trunfo nas mãos.

Por que diversificar os investimentos?

Os investidores que têm prática no mercado financeiro sabe que o investimento apresenta duas faces, como se fosse uma moeda: o risco e o retorno.  A lei rege todos os tipos de aplicação, das mais conservadoras às mais arrojadas. Dessa forma, quanto maior o retorno, maiores serão os riscos, enquanto um investimento menos arrojado apresentará sempre rentabilidade menor.

Assim, o investidor, seja ele iniciante ou experiente, podem maximizar os seus ganhos com uma carteira diversificada.

O que é P2P Lending?

No mercado internacional, essa modalidade surgiu há 15 anos, quando a plataforma de investimentos britânica Zopa lançou o seu primeiro fundo de P2P Lending. Essa ideia consiste em intermediar operações de empréstimos entre pessoas e empresas, ou seja, a instituição financeira atua apenas fazendo o “meio de campo” entre as partes interessadas.

Como funciona?

A plataforma de P2P não age diretamente concedendo empréstimo. O que ela faz  é colocar em contato pessoas em busca de crédito e as que se dispõem a emprestar dinheiro para lucrar com as taxas aplicáveis. Ela cria conexões entre os investidores e pessoas que precisam de uma boa oportunidade para obter crédito.

Além disso, apresenta todas as vantagens do investimento on-line via plataformas digitais: praticidade, custos reduzidos e menos burocracia. Sendo assim, é uma modalidade que desde sempre tem um alto potencial de crescimento.

Quais as taxas e os riscos?

Os investimentos realizados em imóveis por meio de crowdfunding é uma alternativa de investimento da modalidade P2P Lending. Já com relação ao potencial de perdas e ganhos, vale ficar atento aos riscos inerentes a investimentos relacionados ao mercado imobiliário. 

Por conta disso, é importante avaliar aspectos relacionados com a saúde financeira da incorporadora e seu histórico. Também vale apostar desde o início na diversificação, tanto na categoria, investindo em empreendimentos distintos, quanto na carteira como um todo. É uma forma de experimentar rentabilidades atrativas distintas, maximizando a rentabilidade da carteira, e de mitigar os riscos, os diluindo entre os investimentos.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.