Descontos nas redes sociais: maioria dos consumidores seguem marcas em busca de promoções

Segundo dados obtidos pelo relatório Webshoppers, de autoria da Ebit Nielsen, o e-commerce bateu recorde de vendas no primeiro semestre deste ano. Resultado disso foi a busca dos consumidores por descontos, o que também resultou na busca por marcas específicas nas redes sociais em busca de promoções

Descontos nas redes sociais: maioria dos consumidores seguem marcas em busca de promoções
Descontos nas redes sociais: maioria dos consumidores seguem marcas em busca de promoções. (Imagem: FDR)

Neste sentido, um outro estudo, desta vez realizado pela MRM Commerce em parceria com a MindMiners, três a cada cinco consumidores seguem alguma marca. Assim, o faturamento nos primeiros seis meses do ano foi de, R$ 53,4 bilhões, apontando um crescimento equivalente a 31%. 

A principal razão para os consumidores seguirem tais páginas são as promoções, de acordo com 61% dos entrevistados. Ao todo, um mil consumidores de todas as regiões do Brasil foram ouvidos, das classes sociais de A a C2, com mais de 18 anos de idade. 

As promoções são uma estratégia para atrair o consumidor, mas não garante que eles se fidelizem à loja após se beneficiar do desconto. “Ter um bom produto ou serviço e oferecer ao cliente descontos, ofertas e frete grátis faz parte do jogo, e todo mundo vai fazer.

Mas tende a ser algo momentânea. A questão é continuar relevante na vida do consumidor após esse primeiro contato”, explicou o CEO da Interbrand Brasil. Beto Almeida.

É preciso entender que, quando o valor de um produto de marcas diferentes é o mesmo, 69% tendem a escolher pela opção capaz de lhe proporcionar uma boa experiência. Enquanto isso, 59% se baseia nas avaliações de outros usuários.

Para o chefe da MRM Commerce, Eduardo Soutello, análises como essa são essenciais para compreender fatores não financeiros, mas que têm o poder de influenciar na decisão de compra, bem como, os valores agregados a esta experiência para conquistar o cliente.

O executivo ainda explicou que as redes sociais não devem ter o papel de apenas auxiliar neste processo de compra, como também, de promover mais entretenimento, leveza e interatividade.

Isso porque, marcas com presença forte nas redes sociais podem reduzir o peso de questões operacionais, como o valor do frete ou a agilidade na entrega. Se tratando de engajamento, estes são fatores que ficam em segundo plano. 

As promoções são o primeiro gatilho, mas que dependem das redes sociais para fazer o papel das vitrines e expor o produto. A vantagem é que as ferramentas inovadores e personalizadas disponíveis no meio digital, permitem a apresentação adequada do produto de acordo com o perfil de cada consumidor.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.