Vale a pena deixar dinheiro no FGTS? Selic aumenta liquidez do fundo de garantia

Banco Central anuncia elevação na taxa de juros e afeta rendimento do FGTS. Na última semana, o BC informou que a Selic foi elevada de 7,75% para 9,25% ao ano. Isso implica dizer que os juros do cartão de crédito, financiamentos imobiliários e a correção do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foram alterados.

Vale a pena deixar dinheiro no FGTS? Selic aumenta liquidez do fundo de garantia (Imagem: FDR)
Vale a pena deixar dinheiro no FGTS? Selic aumenta liquidez do fundo de garantia (Imagem: FDR)

Mais do que um direito trabalhista, o FGTS funciona como uma espécie de conta poupança acumulada pelo trabalhador ao longo de toda a sua jornada de atuação.

Os valores dos registros ativos e inativos passam a render pelo fundo de garantia de modo que os reajustes na Selic impliquem em acréscimos para o cidadão.

Correções na taxa nacional de juros

Conforme anunciou o Banco Central, a Selic agora está com uma taxa de 9,25% ao ano. Isso implica dizer que os valores do FGTS terão um acréscimo em seu rendimento tendo em vista que a margem de juros nacional foi atualizada.

A coordenadora nacional da Auditoria Cidadã, Maria Lucia Fattorelli, utilizou seu perfil no Twitter para falar sobre a correção da Selic. De acordo com ela:

“A falsa justificativa usada pelo Banco Central para aumentar juros está mais que descarada: subir juros não serve para controlar a inflação que existe no Brasil! As verdadeiras causas não são enfrentadas porque são parte do projeto que nos submete à condição de colônia!”.

Como a Selic interfere no FGTS?

Para poder determinar os rendimentos do FGTS, o Banco Central leva em consideração a Taxa Referencial (TR) que recorre a Selic. A TR é feita a partir dos juros das Letras do Tesouro Nacional (LTN), que variam conforme a base nacional de juros.

Isso significa dizer que o aumento da Selic afeta diretamente a arrecadação do FGTS, uma vez que o fundo tem sua rentabilidade calculada em 3% ao ano a mais que a TR. Sendo essa taxa maior que zero, o rendimento pelo fundo de garantia irá aumentar.

Ou seja, o cidadão passa a ter maior lucro, pois o valor a ser dividido pelos trabalhadores ficará mais alto. Até 2020, os cidadãos tiveram uma divisão do FGTS em R$ 8,5 bilhões. A partir do acumulo do fundo, é que o BC divide a quantia entre os trabalhadores.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.