Produção industrial no Brasil tem queda de 0,6% em outubro, diz IBGE

Em outubro, a produção industrial no Brasil teve queda de 0,6% na comparação com o mês de setembro. Este foi o quinto resultado negativo seguido, acumulando, neste período, redução de 3,7%. Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada nesta sexta-feira (3) pelo IBGE.

Em comparação ao mesmo mês de 2020, a indústria nacional caiu 7,8% em outubro deste ano. Em 2021, a indústria registra aumento de 5,7%, segundo o IBGE. Já nos últimos 12 meses, o índice também acumula alta de 5,7%.

Das quatro grandes categorias econômicas pesquisadas, o recuo de outubro abrangeu três. Além disso, 16 dos 26 ramos apurados tiveram queda.

Segundo o gerente da pesquisa, André Macedo, “a cada mês que a produção industrial vai recuando, se afasta mais do período pré-pandemia”. Ele informa que, neste momento, o patamar está 4,1% menor do que o registrado em fevereiro do ano passado.

Macedo argumenta que o resultado de outubro mantém uma tendência que tem sido vista ao longo do ano — a predominância de taxas negativas e afetada diretamente pelos impactos da pandemia de covid-19.

Principais influências negativas na produção industrial no Brasil

No mês de outubro, as influências negativas mais importantes da produção industrial foram de indústrias extrativas (-8,6%) e produtos alimentícios (-4,2%). Em setembro, as indústrias extrativas tinham avançado 2,2%. Já os produtos alimentícios haviam registrado perda de 3,2% no mês passado.

O gerente da pesquisa esclarece que “o fator mais importante é que as quedas foram disseminadas”. Apesar disso, ele explica que uma das maiores influências foram do setor extrativo — que apresentava crescimento, e foi afetado negativamente pelas reduções do minério de ferro e do petróleo.

Macedo também cita que a outra grande influência é do setor de alimentos. Esta área foi impactada especialmente por conta do comportamento negativo do açúcar, devido a uma antecipação da safra da cana-de-açúcar na região Sul do Brasil. Isso aconteceu diante de condições climáticas adversas.

Além disso, o gerente da pesquisa destaca que o agrupamento de carnes — sobretudo bovinas — ainda sofre com restrições das exportações para China. O motivo é o registro do mal da vaca louca. Por fim, ele explica que a produção no setor é impactada pela inflação em altos patamares.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.