Black Friday: Oito dicas para vender mais e aumentar os lucros do seu negócio

Pontos-chave
  • A Black Friday será no dia 26 de novembro;
  • Os comerciantes devem aproveitar esse período para realizar vendas;
  • Alguns pontos de atenção são a logística de envio dos produtos.

No próximo mês, será realizada a Black Friday e as expectativas para esse ano são altas para aqueles que possuem comércio. Saiba aqui dicas para aumentar seus lucros.

Black Friday: Oito dicas para vender mais e aumentar seus lucros
Black Friday: Oito dicas para vender mais e aumentar seus lucros (Foto: FDR)

No ano passado, as compras realizada na data movimentou cerca de R$5,1 bilhões em 7,6 milhões de operações no comércio online, segundo levantamento realizado pela consultoria Neotrust/Compre&Confie. 

Boa logística

Para não perder vendas e nem clientes, os comerciantes devem pensar na logística que vão usar. Primeiro, saiba que pode entregar as propostas aos seus clientes dentro do prazo determinado.

Avalie sua capacidade de realizar entregas e seja realista para passar esses detalhes.

Esclareça dúvidas sobre o produto

Escreva todas as informações relevantes, como dimensão, tamanho, cores e material e tire fotos de qualidade.

Coloque mais informações no Perguntas Frequentes

As decisões de compra nesse período são muito rápida e os clientes ficam mais independentes.

Por isso, verifique o FAQ se possuem as respostas para solucionar os problemas do seu cliente antes de realizar a compra, as políticas de troca e entre outros.

Formas de pagamento

Ofereça diversas formas de pagamento, isso pois diversos sites indicam que os consumidores evitam realizar depósito ou boleto se a loja tiver pouco tempo de mercado.

Aproveite a intenção de compra do consumidor

A preferência dos consumidores é realizar compras online, somente 41% compram em loja física e o restante realiza a compra online.

Com isso, o setor online sai na frente para criar oportunidades de aproveitar o comportamento do consumidor e suas intenções de compras. 

Propiciar bons descontos e boas condições de pagamento e frete grátis podem atrair mais clientes. 

Não se sobrecarregue e evite problemas de logística

Com a Black Friday, o aumento de pedidos acontece e com isso a demanda logística da loja será maior. 

Ao antecipar as promoções da Black, faz com que as compras realizadas sejam mais espaçadas e os envios são realizados com antecedência evitando problemas.

Sobrecarga no sistema

É necessário que a loja tenha uma boa infraestrutura de TI nas empresas para que a alta demanda evitando a queda de servidores.

A antecipação pode ser uma boa para evitar sobrecarga no sistema, pois se não se preparar o lojista pode ter queda no seu site e perder as vendas da Black.

Lucros 

Aproveite o entusiasmo dos consumidores para aproveitar as ofertas. Antecipando a Black o consumidor tem mais tempo para avaliar as ofertas e escolher os produtos desejados. 

Assim, ao invés de lucrar em um único dia, o varejista pode lucrar em mais dias, podendo ser mais expressivo.

Faça descontos estratégicos para clientes especiais

Antecipando a data, o lojista pode realizar diversas estratégias para conseguir fazer com que os clientes compre os seus produtos. Ao fazer desconto antes, os consumidores podem até comprar antes.

Direitos do consumidor na Black Friday

  • Informações

As informações sobre os produtos e preços promocionais devem ser claras, corretas e escritas em língua portuguesa. É necessário que sejam informados dados como características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além das possibilidades de risco de uso, se for o caso.

Além disso, caso o parcelamento gere juros para o consumidor devem ser informadas.

As práticas de propaganda  enganosa são consideradas crime, por isso, não é permitido aumentar o valor na véspera e no dia dar desconto.

  • Nota Fiscal

A nota fiscal garante ao consumidor qualquer direito caso aconteça algum problema. 

Se a loja não oferecer nota fiscal pode ser considerada uma prática abusiva, crime de sonegação fiscal e prevê prisão de até 5 anos.

  • Cancelamento da compra

Caso o consumidor se arrependa e deseja devolver um produto comprado pela internet, mesmo que ele não tenha nenhum defeito e nem a necessidade de apresentar qualquer justificativa. A devolução pode ser feita até 7 dias depois da compra.

  • Prazo de entrega

A data gera um fluxo de vendas grande e isso pode causar atraso nas entregas. Por conta disso, as empresas são responsáveis por garantir a entrega do produto dentro do prazo determinado.

Se o produto atrasar, o consumidor deve solicitar o cumprimento da entrega, desistir da compra com restituição integral do valor ou até a aquisição de um produto similar.

Caso a compra tenha sido realizada pela internet, tire print da tela com a data da entrega e nas lojas físicas, peça ao vendedor que anote o prazo na nota fiscal.

  • Defeito

Caso o produto venha com algum defeito, o consumidor tem o prazo de 30 dias para solicitar que a loja ou o fabricante conserte a falha.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.