Salário do Bolsa Família pode ter adicional de R$ 100 para bancar gás de cozinha

O Governo Federal tem se empenhado para incrementar o Bolsa Família. Desta vez, as investidas giram em torno de um auxílio no valor de R$ 100 para bancar o gás de cozinha.

Salário do Bolsa Família pode ter adicional de R$ 100 para bancar gás de cozinha
Salário do Bolsa Família pode ter adicional de R$ 100 para bancar gás de cozinha. (Imagem: Reprodução/Youtube)

A proposta é viabilizar este adicional para as famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e vinculadas ao Bolsa Família. O benefício que, se aprovado, terá caráter temporário e emergencial, deverá ser usado para a compra do botijão de gás de 13 kg. 

O chamado ‘Vale Gás’ do Bolsa Família foi confirmado pelo presidente Jair Bolsonaro que ainda completou afirmando que os trâmites referentes a este adicional estão quase prontos. É importante explicar que este auxílio será custeado por uma verba oriunda da Petrobras.

A iniciativa tem o intuito de liberar o abono de R$ 100 junto à mensalidade do Bolsa Família a cada dois meses. Além disso, também tem por objetivo amenizar os impactos provocados pela pandemia junto à alta da inflação que tem encarecido o preço do gás de cozinha cada vez mais. 

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o botijão de gás de cozinha de 13 kg teve um aumento de 30% somente este ano. Nas últimas semanas o percentual foi elevado em 1,5%. Diante desses percentuais, o gás de cozinha é vendido pela média de R$ 100, enquanto o preço praticado em dezembro de 2020 era de R$ 75.

Para quem já acha que R$ 100 pelo gás de cozinha é caro, vai se assustar ao saber que a média cobrada na região Centro-Oeste chegou a R$ 130. Por hora, o preço mais barato identificado foi na região Nordeste por R$ 75. 

Um ponto que influencia no aumento desta cobrança é a inflação acumulada em 5,67%, representando um aumento cinco vezes maior no gás de cozinha. O reajuste não foi aplicado pelas refinarias, mas o aumento nas distribuidoras, sim.

A cobrança de R$ 100 pelo gás de cozinha representa o comprometimento de 1,3% da renda familiar, tendo em vista que o salário mínimo vigente é de R$ 1.100.

Em outras palavras, apenas as pessoas mais pobres realmente sentem os efeitos desse aumento, motivo pelo qual o vale gás para a população de baixa renda inscrita no Bolsa Família será de extrema importância. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA