Reajuste confirmado no valor do diesel pode gerar nova greve dos caminhoneiros

Após o aumento no valor diesel, a categoria dos caminhoneiros vem considerando uma nova paralisação. O objetivo da possível greve dos caminhoneiros é de induzir o governo a baratear o combustível. Nesta quarta-feira (29), o preço de venda do diesel teve alta média de R$ 0,25 por litro.

Reajuste confirmado no valor do diesel pode gerar nova greve dos caminhoneiros
Reajuste confirmado no valor do diesel pode gerar nova greve dos caminhoneiros (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Nesta terça-feira (28), a Petrobras havia anunciado que aumentaria o valor médio do diesel A de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro. De acordo com a estatal, esse reajuste de 8,89% aconteceu depois de 85 dias de preços estáveis para o combustível. A última mudança tinha acontecido no dia 7 de julho.

Reajuste no preço do diesel pode causar nova greve dos caminhoneiros

À coluna de Chico Alves, do UOL, o presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), Plinio Dias, afirma que a cogitação de greve será tratada na próxima reunião das lideranças das categorias. O encontro está previsto para acontecer no dia 16 de outubro, no Rio de Janeiro.

Ele revela que há diversos caminhoneiros que consideram a paralisação, “mas tudo vai depender desse encontro no Rio”. O presidente reforça que essa não é a intenção da entidade — mas, sim, dialogar para resolver a situação.

No entendimento de Plinio Dias, a resolução do impasse cabe ao governo nacional. Ele espera que a situação seja resolvida pelo presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

O líder caminhoneiro discorda do argumento de Bolsonaro, que responsabiliza os governadores pelo aumento do combustível. Neste caso, o presidente da República argumenta que o problema se passa pela cobrança do imposto estadual ICMS.

Nessa mesma linha, o presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, entende que Bolsonaro não pode culpar os governadores pela situação atual.

Em entrevista ao Broadcast Agro, Landim — conhecido como Chorão —, não descarta uma possível greve dos transportadores rodoviários. Ele entende que a paralização não pode ser feita apenas pelos caminhoneiros.

É preciso incluir todo o setor de transporte como taxistas e motoristas de aplicativos”, afirma. Chorão alega que esses grupos também são impactados pelo valor do combustível.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA