Auxílio emergencial em 2022 pode ser saída ao fracasso do Auxílio Brasil

Governo volta atrás em sua decisão de suspender o auxílio emergencial. Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro informou que avalia a possibilidade de estender o projeto em 2022. A medida será adotada a depender das definições orçamentárias do Auxílio Brasil que funcionaria como substituto do atual projeto.

Auxílio emergencial em 2022 pode ser saída ao fracasso do Auxílio Brasil (Imagem: FDR)
Auxílio emergencial em 2022 pode ser saída ao fracasso do Auxílio Brasil (Imagem: FDR)

Há semanas, o ministério da economia vem trabalhando para encontrar uma força de encaixar o Auxílio Brasil em seu orçamento. O novo Bolsa Família deveria passar a funcionar a partir de novembro, substituindo a extensão de renda do auxílio emergencial.

No entanto, há uma grande probabilidade de ele não ser implementado, sendo mantido o atual projeto em 2022.

Bolsonaro não nega auxílio emergencial em 2022

Em entrevistas concedidas nesta semana, o presidente da república falou que não irá descartar a possibilidade de manter o auxílio emergencial no próximo ano. De acordo com ele, não sendo implementado o Auxílio Brasil, o benefício atual permanecerá em funcionamento.

No entanto, espera-se que hajam correções e novos reajustes no valor de suas mensalidades que hoje em dia são de até R$ 375. Além disso, o ministério da cidadania poderá reformular as regras de concessão para reduzir o número total de contemplados.

Qual o futuro social do país mediante o cenário de crise econômica?

Para Bolsonaro, garantir a concessão do auxílio Brasil ou do auxílio emergencial é crucial sua tentativa de reeleição no próximo ano. Uma vez em que seu principal concorrente tende a ser o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sua conduta com a população de baixa renda contará a favor do desempenho de seus índices de popularidade.

Já para a população, tendo em vista os impactos do novo coronavírus e desdobramentos da inflação com o atual clima de instabilidade política, as mensalidades do auxílio brasil e do auxílio emergencial são vistas como fonte central de renda.

Milhares de brasileiros estão sustentando as despesas de suas casas apenas com o valor do abono, ainda que insuficiente. A mensalidade de até R$ 375 vem sendo utilizada, em sua grande maioria, para a aquisição de alimentos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA