Como vender no AliExpress? Plataforma abre oportunidade para brasileiros

Nesta semana, o AliExpress, braço varejista do grupo chinês Alibaba, abriu o acesso de lojistas brasileiros ao marketplace da plataforma. Segundo a empresa, a abertura da loja virtual irá beneficiar os vendedores do Brasil com o tráfego de milhões de usuários por mês.

A empresa oferece ainda frete grátis para compras com valor acima de R$50 e quando o pedido não tiver “peso excessivo”.

A Cainiao, filial logística do AliExpress no Brasil, irá coordenar a entrega de produtos de vendedores nacionais.

Os técnicos da empresa de entrega ficam responsáveis por “adicionar tecnologias avançadas do grupo Alibaba no Brasil e coordenar os serviços prestados por diversos parceiros locais”, disse a varejista chinesa na última terça, 17.

Todos os cadastros de lojistas do país passarão pela aprovação do AliExpress e, de início, a empresa só aceitará vendedores que possuem CNPJ. A companhia disse que esta é uma “forma de controlar a qualidade dos serviços oferecidos na plataforma AliExpress”.

Os vendedores também podem contar com ferramentas de marketing para aprimorar a conversão e a performance das suas vendas. E não para por aí, pois existe um serviço de suporte disponível o dia todo que está sendo disponibilizado para vendedores que começarem a vender através da plataforma.

Como vender no AliExpress? Plataforma abre oportunidade para brasileiros
Como vender no AliExpress? Plataforma abre oportunidade para brasileiros (Imagem: CardMapr.nl/Unsplash)

Comissões de 5% a 8% para vendedores brasileiros

A empresa disse que irá oferecer comissões entre 5% a 8% sobre o faturamento com vendas do marketplace para os lojistas do país. Os vendedores além de poderem acessar a base de clientes da plataforma, poderão utilizar a malha logística oferecida pela Cainiao para a entrega de produtos pelo país.

“O serviço de entregas do AliExpress permitirá frete gratuito para todo o território nacional nas vendas de lojistas brasileiros para consumidores localizados no Brasil. O frete não terá custo sempre que o valor da compra for de pelo menos R$50 e caso o produto enviado não tenha peso excessivo”, disse a empresa.

A companhia afirmou também que os pagamentos dentro do marketplace do AliExpress serão mais velozes do que a média do mercado e que os lojistas vão conseguir sacar o dinheiro de suas vendas todos os dias e sem custo adicional.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.