Crédito consignado vale a pena? Descubra tudo sobre a modalidade e evite dívidas

Pontos-chave
  • O crédito consignado tem apresentado alta no país;
  • A modalidade possui pontos positivos e negativos;
  • O interessado deve considerar alguns pontos antes de tomar o crédito.

Para solucionar os problemas financeiros do dia a dia, diversos contribuintes passam a solicitar o crédito consignado. Por se tratar de um empréstimo, com desconto no contracheque, vale estar atento aos possíveis riscos desta modalidade. Entenda se o crédito consignado vale a pena.

Crédito consignado vale a pena? Descubra tudo sobre a modalidade e evite dívidas
Crédito consignado vale a pena? Descubra tudo sobre a modalidade e evite dívidas (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O crédito consignado é um empréstimo com desconto em folha. Nessa operação, os valores são descontados diretamente do salário, da aposentadoria ou da pensão pela fonte pagadora.

De forma prática, o funcionamento desta modalidade ocorre com o comprometimento de uma parte da renda — mesmo antes de o valor chegar na conta do solicitante.

O Banco Central (BC) explica que há dois tipos de empréstimo consignado:

  • Empréstimo convencional: com prazo e prestação definidos. O cidadão recebe a quantia do empréstimo do banco e as prestações são descontadas do salário. Benefício ou pensão;
  • Cartão de crédito consignado: funciona como um cartão de crédito comum. Este é utilizado para o pagamento de serviços e produtos comprados no comércio.

A contrato do empréstimo consignado acontece mediante um convênio entre a fonte pagadora e o banco em que o contribuinte deseja obter o crédito. O desconto da parcela deve ser expressamente autorizado pelo interessado.

O risco de endividamento devido à modalidade

De acordo com o BC o volume de crédito consignado tem crescido de forma consistente. A carteira de aposentados e pensionistas apresentou alta média de 14% ao ano entre 2016 e 2020. Entre entes públicos e privados e percentuais ficaram em 10% e 5,6%, respectivamente.

Segundo o diretor da Proteste, Henrique Lian, ao Globo, outros fatores devem ser considerados para este crescimento, como a pandemia e o aumento do desemprego.

Ele argumenta que o aumento do limite da margem consignável — a parte da renda mensal que pode ser comprometida com a parcela do empréstimo — de 35% para 40% resulta em atrativo para o tomador do empréstimo.

O Banco Central destaca que o crédito consignado é uma modalidade muito importante na carteira de pessoas físicas, com crescimento ao longo dos anos. Apesar disso, a autoridade monetária faz ressalvas.

O relatório do BC indica que, se por um lado esse crédito representa uma quantidade importante de recursos em primeiro momento para aposentados e pensionistas, por outro pode gerar uma diminuição relevante da renda disponível ao longo do tempo.

Crédito consignado vale a pena? Entenda pontos positivos e negativos

O acesso ao empréstimo consignado possui algumas vantagens, de forma geral. De acordo com a Serasa, a modalidade possui taxas de juros menores em relação às demais linhas de crédito do mercado.

Outros pontos positivos listados são a facilidade para contratar e os prazos mais longos para pagar.

Por outro lado, há possíveis desvantagens. Segundo a Serasa, caso o cidadão trabalhe em uma empresa privado, e fique desempregado, será preciso quitar o empréstimo de uma vez.

Neste cenário, uma alternativa citada é trocar o consignado por outro empréstimo, que custa mais caro. O contrato de consignado ainda pode prever o desconto de até 30% do valor recebido na rescisão.

Em caso de imprevistos, a pessoa poderá ter imprevistos de longo prazo. Sendo assim, vale refletir se seria possível resolver o problema com o desconto do consignado mensalmente.

Como o desconto acontece diretamente do pagamento, não será possível adiar ou suspender o débito. O contribuinte ainda poderá ter dificuldades para renegociar o empréstimo, se tiver necessidade.

O cidadão deve se atentar à situação pessoal para evitar possíveis dívidas futuras devido ao consignado
O cidadão deve se atentar à situação pessoal para evitar possíveis dívidas futuras devido ao consignado (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Cuidados que devem ser tomados antes de contratar um crédito consignado

Antes de assinar algum contato de empréstimo consignado, o cidadão deve se atentar a alguns pontos. Dessa forma, poderá diminuir os riscos. Confira algumas recomendações do BC:

  • Não realize qualquer pagamento adiantado para ter o empréstimo;
  • Pesquise e compare as taxas de juros e condições oferecidas por outros bancos.
  • Esteja atento ao Custo Efetivo Total – CET, que resume o custo total da operação em percentual;
  • Verifique se o banco está autorizado a funcionar pelo Banco Central e se possui convênio com sua fonte pagadora;
  • Nunca assine um contrato ou uma proposta de contrato em branco;
  • Não aceite a intermediação de pessoas com promessas de acelerar o crédito;
  • Não disponibilize o cartão magnético ou senha do banco a terceiros;
  • Esteja ciente que esse tipo de operação representa dívidas que poderão afetar sua renda pessoal e familiar futura — devido ao desconto mensal com o pagamento do crédito;
  • Caso deseje fazer a transferência de contrato para outro banco, leia atentamente as informações acerta da portabilidade de crédito.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.