Senado adia votação que pode mudar funcionamento da prova de vida no INSS

Projeto para realização da prova de vida pelos Correios é adiado no Senado. Nessa terça-feira (15), os senadores deveriam se reunir para avaliar o (PL) 385/2021. No entanto, a reunião foi adiada sem demais justificativas. Abaixo, entenda os detalhes da proposta.

Senado adia votação que pode mudar funcionamento da prova de vida no INSS (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)
Senado adia votação que pode mudar funcionamento da prova de vida no INSS (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

Diante da pandemia do novo coronavírus, a realização da prova de vida que é um procedimento obrigatório pelo INSS ficou temporariamente suspensa.

O motivo diz respeito à segurança dos aposentados e pensionistas que teriam que se expor aos riscos de contaminação do vírus ao comparecer até uma agência bancária.

Nova prova de vida

Como alternativa para que o procedimento fosse retomado, o INSS passou a trabalhar na realização de um projeto piloto para a digitalização do serviço. A proposta que já vem sendo testada por alguns brasileiros é feita diretamente pelo app do Meu INSS.

Atento as demandas previdenciárias, o senador Jorginho Mello (PLS-SC) elaborou também um projeto de lei autorizando a realização da prova de vida nas unidades dos Correios, além das plataformas digitais do INSS.

De acordo com ele, a medida é de extrema necessidade para garantir a regularização dos segurados. Sendo aceita, parte significativa poderia renovar seus cadastros sem precisar sair de casa.

Prova de vida volta a ser obrigatória

Após quase um ano suspensa, a prova de vida voltou a ser feita em todo o país. Para renovar seus cadastros os segurados devem ir até uma agencia bancária e apresentar seu documento oficial com foto. Basta confirmar os dados presentes no registro do INSS e validar a atualização.

Há ainda a realização do procedimento via aplicativo, para quem recebeu o convite do INSS por meio de SMS, nesse caso basta seguir as etapas abaixo:

  • Acesse o app Meu gov.br, clique em “Autorizações”. selecione a autorização marcada como pendente e clique em “Autorizar”;
  • Confirme que aceita autorizar clicando em “Realizar Validação”;
  • Clique em “Permitir” para que o app tenha acesso à câmera do aparelho celular;
  • Para confirmar a identidade preencha o campo com a informação solicitada perante o documento e clique em “Prosseguir”;
  • Leia atentamente as dicas para fazer a prova de vida do INSS;
  • O app fará a leitura das imagens do rosto do segurado. Siga os comandos de tela e o círculo começará a ficar verde;
  • A barra apresentada no inferior da tela irá indicar o tempo restante para concluir os movimentos faciais;
  • Terminado os movimentos adequadamente, a prova de vida do INSS estará concluída.

Calendário da prova de vida

Vencimento da prova de vida Novo prazo
Março e Abril de 2020 Junho de 2021
Maio e Junho de 2020 Julho de 2021
Julho e Agosto de 2020 Agosto de 2021
Setembro e Outubro de 2020 Setembro de 2021
Novembro e Dezembro de 2020 Outubro de 2021
Janeiro e Fevereiro de 2021 Novembro de 2021
Março e Abril de 2021 Dezembro de 2021

 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.