Falta de funcionários prejudica INSS que pede por socorro a outro órgão

Devido à expressiva falta de mão de obra, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pediu socorro à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuário (Infraero) para negociar a transferência temporária de alguns funcionários. O objetivo é suprir a demanda perante o atendimento junto a beneficiários que requerem o apoio da Previdência Social. 

Falta de funcionários prejudica INSS que pede por socorro a outro órgão
Falta de funcionários prejudica INSS que pede por socorro a outro órgão. (Imagem: FDR)

A atitude foi precisa após o presidente do INSS, Leonardo Rolim, enviar um ofício ao Ministério da Economia, alegando que uma análise feita pela autarquia constatou que até o mês de dezembro de 2021 haverá uma queda expressiva no número de funcionários que prestam serviços ao instituto. 

Ele exemplificou a situação demonstrando que a previsão é para que 2.500 contratos temporários, bem como cerca de 4 mil aposentadorias de servidores do INSS, devem ser encerrados até a época mencionada.

O apanhado desde 2016 até 2021 indicou uma redução de 10 mil funcionários do INSS. No geral, o quadro de contratados teve uma queda de 33 mil para 23 mil.

A escassez de funcionários surgiu junto ao aumento expressivo na fila de espera de análises de requerimentos de benefícios e aposentadorias concedidos pela Previdência Social entre o período de 2019 a 2020. 

Parceria com a Infraero

Na oportunidade, o INSS alegou que, “a maioria dos empregados da Infraero deverá atuar nas atividades de apoio e no atendimento aos segurados”.

Este remanejamento permitirá que os servidores de carreira no instituto sejam realocados em atividades exclusivamente voltadas à verificação de benefícios previdenciários. O objetivo principal é agilizar e otimizar a entrega de resultados. 

Todo este procedimento que possibilita o apoio de funcionários da Infraero acontece em meio à expectativa de cerca de 20 leilões de aeroportos junto à redução das atividades da respectiva empresa.

Segundo levantamento recente, a Infraero conta com 7.600 funcionários, sendo que destes, 2.100 serão liberados para o remanejamento para outros órgãos. 

Desta forma, o INSS será amparado por 251 servidores. Portanto, ao estudar o cenário geral, entende-se que a realocação será benéfica para ambas as instituições.

Entretanto, a oficialização da transferência acontecerá somente após autorização do ministro da Economia, Paulo Guedes. O parecer requer a garantia de que o funcionamento da estatal não será prejudicado. 

“A empresa trabalha em conjunto com os órgãos públicos interessados nos seus empregados no sentido de que a liberação dos funcionários ocorra de forma escalonada e atenda o compromisso da Infraero de manter as operações da sua rede de aeroportos até a transferência dos terminais para as empresas vencedoras de leilões de concessão”, declarou em nota. 

https://www.youtube.com/watch?v=nTBggtjrIiM&t=11s

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Falta de funcionários prejudica INSS que pede por socorro a outro órgão

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA