Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE

Pontos-chave
  • Bolsonaro anuncia mudanças no cadastro do Bolsa Família;
  • População ficará sem acesso aos centros de atendimento social de seus municípios;
  • Especialistas informam que medida deverá excluir parte significativa da população pobre.

Bolsonaro anuncia novas mudanças para a inclusão no Bolsa Família. Nessa semana, o presidente esteve em coletiva de imprensa e passou a mencionar seus planos para o maior programa de transferência de renda do país. De acordo com ele, sua equipe está criando um aplicativo para que a entrada de novos segurados seja inteiramente online.

Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Enquanto o país vive uma das maiores crises econômicas, sociais e sanitárias de sua história, o presidente Jair Bolsonaro segue em seu plano de digitalização dos serviços públicos.

Em entrevista concedida nessa quinta-feira (13), o gestor afirmou que irá implementar mudanças no processo de inscrição do Bolsa Família.

Inscrição via aplicativo para o Bolsa Família

De acordo com ele, a equipe do ministério da cidadania vem criando um aplicativo para que a própria população faça seu cadastro. Isso implica dizer que não haverá mais seleção através das prefeituras, inviabilizando assim o funcionamento dos centros de assistência sociais de cada município.

Está quase pronto também a questão do novo Bolsa Família. E mais ainda, brevemente a inclusão no Bolsa Família não será mais procurando prefeituras pelo Brasil. Será feito através de um aplicativo — afirmou o presidente, durante evento em Maceió.

Demais alterações no projeto

Bolsonaro mencionou ainda seu interesse em aumentar o valor médio do salário pelo BF. Atualmente o pagamento tem uma base de R$ 190 por família, mas pode ser reajustado para R$ 250 a partir dos meses de agosto ou setembro.

No entanto, ainda em 2020, o gestor publicou seu interesse também em criar uma série de novos abonos que garantiriam uma extensão de renda para os segurados. A concessão ocorreria levando em consideração o desempenho escolar, atividades esportivas, entre outros. Confira:

  • Valor do auxílio-creche mensal para cada criança seria de R$ 52,00
  • Bônus anual para o melhor aluno de R$ 200,00
  • Bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de estudante científico e técnico de destaque de R$ 1.000,00

Atual meio de cadastramento pelo Bolsa Família

Quem desejar se vincular ao programa hoje, ainda deve ir até um centro de atendimento social em sua cidade. Para isso, é preciso apresentar a seguinte lista de documentações:

  • Certidão de nascimento
  • Carteira de identidade
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF)
  • Carteira de Trabalho
  • Título de eleitor
  • Comprovante de residência
  • Para os dependentes: certidão de nascimento e RG

É importante ressaltar que apenas um membro da família pode ficar como titular no projeto. Isso implica dizer que ele se torna responsável pela renovação e acompanhamento de seu cadastro.

Digitalização pelo Bolsa Família pode excluir público beneficiário do projeto

Letícia Bartholo, ex-secretária nacional de Renda e Cidadania, responsável pelo programa Bolsa Família e do Cadastro Único, explica que a ideia de modificar a forma de entrada no projeto deverá afastar os mais pobres.

De acordo com ela, parte significativa desse grupo não tem acesso à meios eletrônicos, como celulares e computadores, o que significa que estes não conseguirão fazer suas candidaturas.

—  O governo se esquece que as famílias não vão simplesmente se cadastrar, elas entram num centro de referência de assistência social, que é a porta de entrada do Estado, que vai avaliar as necessidades da família, inclusive dificuldade de moradia, situações de violência. Transformar tudo num aplicativo é apartar ainda mais o Estado da população mais pobre.

Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Concessão do Bolsa Família pelo auxílio emergencial

Nesse momento o projeto segue em funcionamento sob parceria com o auxílio emergencial. Seus segurados estão recebendo mensalidades de até R$ 375, tendo em vista a extensão de renda liberada pelo coronavoucher.

A ampliação dos salários se manterá até o mês de julho, seguindo o calendário abaixo:

Calendário do auxílio emergencial para inscritos no Bolsa Família

Dígito final NIS Depósito
NIS final 1 16 de abril 18 de maio 17 de junho 19 de julho
NIS final 2 19 de abril 19 de maio 17 de junho 19 de julho
NIS final 3 20 de abril 20 de maio 21 de junho 21 de julho
NIS final 4 22 de abril 21 de maio 22 de junho 22 de julho
NIS final 5 23 de abril 24 de maio 23 de junho 23 de julho
NIS final 6 26 de abril 25 de maio 24 de junho 26 de julho
NIS final 7 27 de abril 26 de maio 25 de junho 27 de julho
NIS final 8 28 de abril 27 de maio 28 de junho 28 de julho
NIS final 9 29 de abril 28 de maio 29 de junho 29 de julho
NIS final 0 30 de abril 31 de maio 30 de junho 30 de julho

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Inscrições no Bolsa Família vão mudar; Bolsonaro anuncia triagem ONLINE

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA