Como está acontecendo a inscrição no Cadastro Único durante a pandemia?

Pontos-chave
  • Brasileiros devem buscar pelo Cadastro Único para ter acesso aos benefícios sociais;
  • Inscrições são alteradas diante da permanência da covid-19;
  • Governo cria plataforma digital para triagem da população.

Diante da pandemia do novo coronavírus, brasileiros interessados em se inscrever no Cadastro Único devem ficar atentos. Um dos grandes efeitos gerados pela covid-19 tem sido o fechamento de uma série de serviços públicos ofertados para a população. As unidades do CRAS e do CREAS, por exemplo, tiveram suas portas fechadas. Saiba abaixo como validar sua candidatura.

Como está acontecendo a inscrição no Cadastro Único na pandemia? (Foto: Reprodução/Bertioga)
Como está acontecendo a inscrição no Cadastro Único na pandemia? (Foto: Reprodução/Bertioga)

A presença no cadastro único é um dos pontos fundamentais para que os brasileiros de baixa renda tenham acesso aos benefícios sociais do governo.

Ele funciona como uma espécie de base de dados onde a gestão federal e municipal passa a fazer a triagem e seleção dos contemplados em pagamentos como o Bolsa Família, auxílio emergencial, entre outros.

Seu processo de inscrição, normalmente, vinha sendo realizado presencialmente através dos centros de atendimento sociais CRAS E CREAS. No entanto, com a chegada do novo coronavírus diversos pontos precisaram ser fechados, tendo em vista os riscos de contaminação pela doença.

Como me inscrever no Cadastro Único durante e pandemia?

Atualmente, para você ser um dos inscritos da base de dados social do governo é preciso observar o funcionamento dos centros de atendimento de sua cidade. Cada região do país conta com pontos do CRAS e CREAS, porém nem todas estão funcionando.

Desse modo, a precisa coisa a ser feita é ligar para a unidade da sua região (0800 707 2003 telefone da central) e se informar se o atendimento foi interrompido ou não. Caso a central esteja fechada, você pode fazer a solicitação por ligação ou através do CadÚnico Digital.

Outra forma também de dar entrada na inscrição é através da sede da prefeitura que vem se responsabilizando, em alguns municípios, pela coleta dos dados.

Quais os critérios de inscrição para o Cadastro Único (CadÚnico)?

Para poder ser um dos registrados o cidadão precisa:

  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou
  • Ter renda mensal familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); ou
  • possuir renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo.

Documentos obrigatórios

No caso das cidades onde as unidades de atendimento estiverem abertas, basta ir no dia e horário marcado e apresentar a lista de documentos abaixo:

  • Para o Responsável pela Unidade Familiar (RF): CPF ou Título de Eleitor;
  • Para os demais membros da família: um destes documentos: certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, carteira de identidade (RG), carteira de trabalho ou Título de Eleitor.
  • Para famílias indígenas e quilombolas: O RF da família indígena pode apresentar o CPF, o título de eleitor, mas também o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou outros documentos de identificação, como certidão de casamento, RG e carteira de trabalho;
  • O RF da família quilombola pode apresentar o CPF, o título de eleitor ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, RG ou carteira de trabalho.
Como está acontecendo a inscrição no Cadastro Único na pandemia? (Foto: Reprodução/ValeNews)
Como está acontecendo a inscrição no Cadastro Único na pandemia? (Foto: Reprodução/ValeNews)

Documentos não obrigatórios, mas que facilitam o cadastro:

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver o comprovante, o RF deve informar o nome da escola de cada criança ou jovem;
  • Carteira de trabalho (caso tenha).

Cadastro Único digital

Tendo em vista o cenário de calamidade pública motivado pela pandemia, o governo atualizou o atendimento do cadastro único nas plataformas digitais. Quem tiver o interesse de acompanhar a concessão dos benefícios, valores ofertados e mais, pode agora acessar o CadÚnico.

Trata-se de um aplicativo, disponível para celulares IOS e Android, onde o cidadão terá uma espécie de carteira social para acompanhar o andamento de seu cadastro.

Por meio dele será possível consultar se o registro da família está com alguma pendencia e há ainda orientações quanto aos atendimentos feitos por telefone ou presencialmente.

Para quem já está inscrito, a conexão deve ser feita apenas por meio do fornecimento dos dados de identificação pessoal.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA