Veja o que abre e fecha com o início da onda roxa em Minas Gerais

Desta quarta-feira, 17, em diante, 853 municípios mineiros serão integrados à onda roxa do programa Minas Consciente, considerada como a faixa mais rigorosa e perigosa da Covid-19. A adesão à faixa roxa é obrigatória para as cidades em que o cenário da pandemia se encontra mais caótico, aplicando até mesmo o toque de recolher a partir das 20h em várias localidades. 

Veja o que abre e fecha com o início da onda roxa em Minas Gerais
Veja o que abre e fecha com o início da onda roxa em Minas Gerais. (Imagem: Reprodução/G1)

No período de duração do toque de recolher definido em cada cidade, fica permitido apenas o funcionamento dos serviços considerados essenciais. É o caso do setor de alimentos, com exceção de bares e restaurantes, que podem atender somente por delivery, indústrias, borracharias, entre outros. 

Portanto, fica proibida a circulação de cidadãos pela cidade, exceto no caso dos trabalhadores empregados nas atividades essenciais autorizadas. Porém, ainda assim estes trabalhadores precisarão comprovar tal atuação em caso de abordagem pela fiscalização que ocorrerá com o apoio da Polícia Militar. 

A onda roxa aplicada no Estado de Minas Gerais também possibilita a instalação de barreiras sanitárias, como já vem acontecendo na capital, Belo Horizonte, desde o dia 5 de março.

No total, a capital mineira possui cinco pontos de inspeção, sendo três deles localizados em avenidas movimentadas, além de um quarto ponto na Rodoviária e o último na Estação Central do metrô. 

Sendo assim, é possível observar que a onda roxa se trata da mais rigorosa e restritiva de todas. Resultando até na publicação de Decretos Municipais que proíbem a venda de bebidas alcoólicas, como uma medida alternativa para evitar a aglomeração entre família e amigos. 

Vale ressaltar que embora a onda roxa já disponha de medidas bastante restritivas, cabe a cada município mineiro analisar a situação individualmente. Podendo resultar em restrições mais específicas de acordo com as necessidades do local. 

Regras da Onda Roxa

  • Setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes, que só podem via delivery);
  • Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias etc.);
  • Bancos;
  • Transporte Público (deslocamento para atividades essenciais);
  • Energia, Gás, Petróleo, Combustíveis e derivados;
  • Manutenção de equipamentos e veículos;
  • Construção civil;
  • Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais);
  • Lavanderias;
  • Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;
  • Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.);
  • Funcionamento apenas de serviços essenciais; 
  • Toque de recolher entre 20h e 5h; 
  • Proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara, em qualquer espaço público ou de uso coletivo, ainda que privado;
  • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para a realização ou acompanhamento de consultas ou realização de exames médico-hospitalares; 
  • Existência de barreiras sanitárias de vigilância; 
  • Proibição de eventos públicos ou privados; 
  • Proibição de reuniões presenciais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.