Prova de vida suspensa! INSS adia retorno da obrigatoriedade com NOVA data

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu a prova de vida para aposentados e pensionistas até o mês de abril. Dessa maneira, a partir do mês de maio volta a ser obrigatória, de acordo com o presidente do Instituto, Leonardo Rolim.

Prova de vida suspensa! INSS adia retorno da obrigatoriedade com NOVA data
Prova de vida suspensa! INSS adia retorno da obrigatoriedade com NOVA data (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
publicidade

Os aposentados e pensionistas do INSS que ainda não realizaram a prova de vida entre os meses de março e abril do ano passado não terão os benefícios bloqueados. Nesta terça-feira (23), o governo anunciou o novo prazo para a realização da prova de vida.

A última portaria publicada no dia 20 de janeiro prorrogou a interrupção do bloqueio de benefícios e aposentadorias por falta da realização da prova de vida para a as competências de janeiro e fevereiro, ou seja, para pagamentos até o fim de março.

Com a nova prorrogação anunciada nesta terça a interrupção de benefícios contempla as competências de março e abril, ou seja, para pagamentos até o fim de maio. Segundo o presidente do INSS 5,3 milhões não realizaram a prova de vida em 2020.

Esses segurados não tiveram nenhum problema, graças às interrupções do bloqueio. Porém, elas voltam a ser obrigatórias a partir do mês de maio. Rolim também esclareceu que quem ainda não fez a prova de vida ainda pode fazer pelo meio digital.

A prorrogação vale para todos os segurados, inclusive os que moram no exterior. Diante disso, as obrigações estabelecidas entre o INSS e a rede bancária permanecem e, com isso, continuará a pagar os benefícios e a realizar a comprovação da prova de vida.

É importante lembrar que a prova de vida é obrigatória e serve para evitar fraudes e pagamentos indevidos. Por isso, todos os aposentados e pensionistas do INSS que recebem por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

A comprovação de vida deve ser realizada anualmente e é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. Sendo assim, o segurado ou algum representante legal ou voluntário deve comparecer à instituição bancária, no qual realiza o saque do benefício.

Em algumas instituições bancárias, a prova de vida já pode ser feita por meio da tecnologia de biometria direto nos terminais de autoatendimento. Porém, o procedimento deixou de ser exigido em março de 2020, após as medidas adotadas para o enfrentamento da pandemia.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.