FIM da perícia online! Veja como segurados solicitarão auxílio doença

INSS anuncia o fim das perícias online. Nessa semana, o Instituto Nacional do Seguro Social informou que a partir de agora todos os exames para a obtenção do auxílio doença deverão ser feitos presencialmente. Com a chegada do novo coronavírus, o órgão tinha aprovado os atendimentos digitais. Porém, para 2021 a medida não será mais válida.

FIM da perícia online! Veja como segurados solicitarão auxílio doença (Imagem: Google)
FIM da perícia online! Veja como segurados solicitarão auxílio doença (Imagem: Google)

Desde o segundo semestre de 2020 os segurados do INSS estavam realizando suas avaliações médicas, para a obtenção do auxílio doença, de forma digital.

No entanto, o órgão informou que tal atendimento está suspenso, solicitando que a população retorne as agências para a conclusão das análises.

De acordo com o cronograma do próprio INSS, as perícias online deveriam ocorrer até o próximo dia 31. Porém, sem explicar o porquê, o órgão decidiu antecipar os exames presenciais.

A iniciativa não foi bem vista e deverá resultar em novos atrasos no sistema da previdência.

Como fazer a perícia médica presencial?

Para ser examinado em uma das unidades do INSS o cidadão deve acessar o link https://covid.inss.gov.br/, e selecionar o dia, horário e local que deseja ser atendido. A marcação pode ser feita ainda através do app Meu INSS ou então por meio do telefone 135.

No entanto, é válido ressaltar que somente com o agendamento realizado é que o cidadão poderá ser atendido. Aqueles que comparecerem nas agências sem horário marcado deverão ser dispensados.

Nesse momento o órgão informou que há cerca de 491 agências em funcionamento. No entanto, as filas de atendimento superam mais de 520 mil solicitações em todo o país.

Especialistas criticam decisão do INSS

Para o advogado previdenciário João Badari, sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, a decisão do governo federal coloca a população em risco, tendo em vista que a campanha de vacinação não foi concluída.

O retorno da perícia presencial vai tirar as pessoas de casa, que para ir as agências, muitas vezes, terão que entrar no transporte público e correr o risco de contaminação. Até o fim, a medida estava funcionando muito bem“, afirma ele.

Ele recomenda que o segurado, ao comparecer no órgão, reúna o maior número de documentações possíveis para evitar novos atrasos em sua avaliação.

Não basta demonstrar a doença, mas sim a incapacidade através desses documentos que ele vai mostrar. E no dia do atendimento o segurado deve informar ao perito qual é a incapacidade que a doença provoca e o que ela impede sua atividade no trabalho”, explica o advogado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.