Desemprego registra queda histórica em 2020 e anima mercado de trabalho

Pela primeira vez neste ano, a taxa de desemprego do Brasil registrou um leve queda ficando em 14,3% no trimestre que terminou em outubro. Mesmo com essa pequena melhora, o desemprego ainda assombra 14,1 milhões de brasileiros, segundo dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal), divulgada pelo IBGE.

Desemprego registra queda histórica em 2020 e anima mercado de trabalho (Imagem Google)

Na pesquisa que considerou o trimestre encerrado em setembro, a taxa de desocupação estava em 14,6%. Quando comparamos com este mesmo período de 2019, observamos uma alta de 2,7 pontos percentuais.

Os analistas procurados pela agência Reuters se surpreenderam com o resultado do trimestre encerrado em outubro. Eles projetavam que o índice ficaria em 14,7% no período.

No trimestre encerrado em outubro, o IBGE contabilizou um aumento na população ocupada, para uma média de 84 milhões de pessoas, representando um crescimento de 2,8% quando comparado ao trimestre anterior.

Com este resultado, o nível de ocupação no Brasil atingiu 48% em outubro, um aumento de 0,9 ponto porcentual ante os três meses anteriores, porém com uma queda de 6,9 pontos percentuais ante o mesmo período de 2019.

“Esse cenário pode estar relacionado a uma recomposição, ao retorno das pessoas que estavam em afastamento. Nesse trimestre percebemos uma redução da população fora da força de trabalho e isso pode ter refletido no aumento de pessoas sendo absorvidas pelo mercado de trabalho e também no crescimento da procura por trabalho” disse Adriana Beringuy, analista da pesquisa do IBGE.

Dados revelados pela Pnad Contínua de outubro

  • A população desocupada ficou em 14,1 milhões de pessoas
  • O índice de população ocupada atingiu 84,3 milhões de brasileiros, uma alta de 2,8% em comparação com trimestre anterior
  • O nível de ocupação cresceu para 48%
  • A população subutilizada ficou em 32,5 milhões de pessoas, um aumento de 20% ante o mesmo trimestre de 2019
  • A população na força de trabalho chegou a 98,4 milhões de pessoas
  • A população fora da força de trabalho somou 77,2 milhões de pessoas, alta de 19% na comparação com o mesmo trimestre de 2019
  • O contingente de desalentados foi de 5,8 milhões.

“Ao longo do ano, acompanhamos a expansão da população fora da força de trabalho, de pessoas se retirando do mercado de trabalho, e nesse momento percebemos o retorno de parcela desses trabalhadores”, disse Adriana.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Desemprego registra queda histórica em 2020 e anima mercado de trabalho

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA