Concursos públicos vão garantir 10% de vagas para baixa renda NESTA região do país

Os concursos públicos do Distrito Federal garantirá 10% das vagas às pessoas de baixa renda, desde que o processo seletivo tenha mais de dez vagas. A Lei foi publicada no Diário Oficial na última terça-feira (22), e já está em vigor.

Concursos públicos vão garantir 10% de vagas para baixa renda NESTA região do país
Concursos públicos vão garantir 10% de vagas para baixa renda NESTA região do país (Imagem: Reprodução/Google)

Essa cota vale para os concursos públicos realizados no Distrito Federal que tenham, pelo menos, 10 vagas. A Lei é de autoria do deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT) e já tinha sido aprovada na Câmara dos Deputados.

Porém, o governador do distrito, Ibaneis Rocha (MDB), vetou a norma. No mês de novembro, o texto voltou em pauta na Câmara e os deputados derrubaram o veto. Agora, após a publicação no Diário Oficial, a lei passa a vigorar.

Essas vagas são para cargos efetivos e empregos públicos nas áreas de administração pública, autarquias, fundações, assim como também, em empresas e sociedades de economia mista. A ideia é diminuir o déficit existente no mercado de emprego, devido à desigualdade social.

Critérios da cota para as pessoas de baixa renda em concursos públicos

Os candidatos que querem concorrem aos 10% das vagas destinadas as pessoas em vulnerabilidade social devem estar dentro dos seguintes requisitos:

  • Ter uma renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.567,50;
  • Ter cursado o ensino médio completo em escolas públicas ou em escolas privadas na condição de bolsista integral;
  • Comprovar a condição de vulnerabilidade social através de autodeclaração.

Caso seja identificada a apresentação de dados falsos na autodeclaração de vulnerabilidade social, durante a análise do pedido ou após a aprovação, o candidato será eliminado ou terá a admissão anulada, caso já tenha ocorrido.

Além das cotas, esses candidatos também irão concorrer às vagas de ampla concorrência. Isso acontece porque o quantitativo destinado às pessoas de baixa renda ainda é muito baixo ao ser comparado com o índice apresentado no distrito.

Os candidatos não aprovados permanecem na lista de espera e em caso de desistência ou anulação da inscrição após a aprovação, a vaga será ocupada pelo candidato que estiver na sequência da classificação.

Caso não haja mais candidatos na lista, a vaga será disponibilizada para a ampla concorrência.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Concursos públicos vão garantir 10% de vagas para baixa renda NESTA região do país

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA