Não movimentei meu FGTS, ainda posso receber saque emergencial? Entenda as regras

Segurados que não retiraram o saque emergencial ganham um novo prazo pela Caixa.  Na segunda-feira (30), encerrou-se o período de movimentação do FGTS pelo Caixa Tem. Os trabalhadores que não utilizaram a quantia para pagamentos ou transferências tiveram a mesma devolvida para seus fundos de garantia. No entanto, o banco liberou uma nova chance para utilização do benefício.

Não movimentei meu FGTS, ainda posso receber saque emergencial? Entenda as regras (Imagem: Reprodução Google)
Não movimentei meu FGTS, ainda posso receber saque emergencial? Entenda as regras (Imagem: Reprodução Google)

Se você recebeu o saque emergencial em sua conta do Caixa Tem, mas não utilizou a quantia, fique atento. Os valores foram retirados de sua poupança digital e devolvidos ao FGTS. No entanto, a Caixa Econômica está permitindo que uma nova e última solicitação seja feita.

Para quem ainda deseja acessar o benefício, o novo chamado deve ser realizado através do aplicativo do FGTS. Ao se conectar na plataforma utilizando o número do CPF, o cidadão deve selecionar a função ‘saque emergencial’ e informar que ainda deseja gastar a quantia.

A Caixa estará dando um prazo para que o benefício seja novamente enviado ao Caixa Tem e na sequência sacado ou transferido. O período final para o encerramento total do benefício será até o dia 31 de dezembro deste ano.

Regras para a solicitação

É válido ressaltar que a nova oportunidade só poderá ser concedida para quem não usufruiu de nada do saque emergencial. Apenas os trabalhadores que receberam os R$ 1.045 e não fizeram pagamentos, compras ou transações, sem mover o benefício no Caixa Tem, terão direito de ser contemplados.

Para os demais que gastaram parte da quantia, o valor restante ainda está disponível no aplicativo do Caixa Tem e pode ser utilizado a qualquer momento. Para saques é preciso que o montante seja transferido para uma instituição bancária de mesma titularidade.

Sobre a rentabilidade do FGTS

Por fim, no caso daqueles que estão em dúvida se vale ou não deixar o saque emergencial rendendo no fundo de garantia, a resposta é não.

Analistas afirmam que a se considerar o atual momento de forte crise financeira, retirar o FGTS pode ser uma forma de gerar poupança para lidar com um possível cenário de emergencial. Depois que o período da Caixa for encerrado, não será mais possível acessar o pagamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.