Teleperícia do INSS: Como posso participar do exame por vídeo chamada?

INSS dá início a sua fase piloto de suas perícias. Começou nessa segunda-feira (16), o novo serviço de avaliação médica do Instituto Social do Seguro Social. Até o dia 31 de janeiro de 2021, um grupo poderá ser consultado por meio de vídeo chamada. O procedimento conta ainda com o auxílio de um profissional de saúde da rede privada e passará por um período de testes.  

Teleperícia do INSS: Como posso participar do exame por vídeo chamada? (Imagem: Google)
Teleperícia do INSS: Como posso participar do exame por vídeo chamada? (Imagem: Google)

A perícia médica digital do INSS foi motivada diante da atual realidade do covid-19. Com as agências fechadas ou reabertas, mas ainda de forma insegura, o órgão optou por realizar as avaliações de saúde para a concessão dos benefícios por meio de plataformas digitais.  

No entanto, é válido ressaltar que o procedimento está sendo feito apenas como um teste e caso obtenha sucesso será definitivamente implantado em 2021.

A ideia do INSS é que as empresas tenham um médico parceiro para que este avalie o funcionário e encaminhe o laudo para seus peritos.  

Como fazer a perícia online  

O procedimento vem sendo feito apenas por um grupo específico. O INSS solicitou que empresas se cadastrassem como voluntárias para passar pelo teste.

Aqueles que estão vinculados vem realizando exames com médicos do trabalho associados à empresa em que atua, juntamente com uma chamada de vídeo do INSS. 

Durante a realização dos exames o perito do órgão vai dando os direcionamentos para que o outro médico faça os toques e na sequência ambos chegam ao acordo do laudo, autorizando ou não o benefício.  

Médicos são contra a medida 

Cientes da situação, a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) se posicionou contra a decisão do órgão.  

 “Não existe calamidade no âmbito da perícia médica federal e a prova disso é que as agendas de atendimento dos peritos médicos federais de todo o país estão frequentemente vazias ou incompletas”, diz a nota. 

A ANMP explicou ainda que Conselho Federal de Medicina (CFM) “possui inúmeros atos que proíbem peremptoriamente a utilização de recursos tecnológicos na perícia médica”. 

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho respondeu que “está preparada para dar início às Perícias Médicas com Uso da Telemedicina (PMUT)”, nesta segunda-feira. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.