Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro

Pontos-chave
  • Neste semestre o número de solicitações do seguro desemprego teve queda;
  • O benefício é pago para aqueles que foram demitidos sem justa causa;
  • Os trabalhadores recebem de 3 a 5 parcelas.

No primeiro semestre de 2020 os pedidos de seguro desemprego dispararam por conta da pandemia do novo coronavírus, mas no segundo semestre os resultados foram reversos, mostrando queda. No mês de outubro, o total de pedidos teve um recuo de 16,9% com relação ao mesmo mês do ano passado.

Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro
Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro (Foto: Google)

No começo do mês de junho, o indicador estava em queda. No mês de outubro, cerca de 460.271 benefícios de seguro desemprego foram solicitados, contra 553.609 pedidos registrados no mesmo mês de 2019.

Com isso, ao todo, 60,7% dos benefícios foram pedidos pela internet no mês passado, contra cerca de 3,4% em outubro de 2019.

Esse levantamento foi divulgado no domingo (8) pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, e considera os atendimentos presenciais, nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e das Superintendências Regionais do Trabalho e as solicitações virtuais.

Acumulado 

Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro
Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro (Imagem: Reprodução/Google)

Mesmo com a queda em outubro, as solicitações tiveram alta somando 5.912.022, entre 2 janeiro a 31 de outubro de 2020.

Isso representa um aumento de cerca de 3,6% com relação ao acumulado, no mesmo período do ano passado, que somou 5.710.635. 

Apesar disso, essa alta vem perdendo ritmo. No mês de setembro, a diferença estava em 5,7% na comparação com o mesmo período de 2019.

Neste ano, o acumulado foi de 56,5% das solicitações do benefício cerca de 3.339.528 foram feitas pela internet, pelo portal gov.br e pelo aplicativo da carteira de trabalho digital; 43,5% dos benefícios, cerca de 2.572.494 foram solicitações presenciais.

No ano passado cerca de 98,1% solicitações foram feitas nos postos do Sine e nas superintendências regionais e somente 19% havia sido realizada pela internet.

Perfil dos requerentes 

O perfil dos solicitantes em outubro mostrou que 60,6% era do sexo masculino, 33,5% com faixa etária de 30 e 39 anos, cerca de 59,6% tinha escolaridade de ensino médio completo. 

Já os setores econômicos, os serviços representaram 41,4% dos requerimentos, 26,8% pelo comércio, 15,3% pela indústria e 9,7% pela construção.

Dos estados que mais realizaram solicitações cerca de 136.764 foram em São Paulo, 52.418 em Minas Gerais e 36.035 no Rio de Janeiro.

Com relação a faixa salarial pessoas com rendimento entre 1 e 1,5 salário mínimo concentraram os requerimentos de seguro com 39,1% do total.

Sobre o seguro desemprego

O seguro desemprego é pago para os trabalhadores que foram demitidos sem justa causa, desde que estivessem trabalhando com carteira assinada.

O valor será pago levando em consideração a média dos salários dos últimos 3 meses anteriores da dispensa do trabalhador.

São pagas de 3 a 5 parcelas. Sendo liberada após 30 dias da requisição ou saque da parcela anterior.

Como solicitar? 

O trabalhador deve solicitar o benefício por meio do portal do governo, ou no aplicativo Carteira de Trabalho Digital, que pode ser baixado em smartphones do sistema Android ou iOS. Saiba aqui como fazer.

  • Primeiro, baixe o aplicativo Carteira de Trabalho Digital. Depois Abra o aplicativo e toque em “Entrar”. 
  • Você será redirecionado ao site do governo para digitar o seu CPF e logar no app. Depois, selecione “Avançar”.
  • Digite a sua senha e clique em “Entrar”. 
  • Ao ser direcionado novamente para o aplicativo, é preciso procurar a opção “Benefícios” no menu inferior.
  •  Toque em “Solicitar” no quadrado em que está escrito “Seguro-desemprego”. Na tela seguinte, escolha o botão azul escrito “Seguro-desemprego”.
  • Agora, é preciso informar um número de requerimento. São dez algarismos que podem ser encontrados no canto superior direito do seu “Requerimento de Seguro-Desemprego”, documento emitido pela empresa em que você trabalhou. Depois, toque em “Próximo”. Confira todos os seus dados pessoais e toque em “Avançar”.
  • Na parte onde está “Vínculos”, confira os dados da empresa na qual você trabalhou e, outra vez, toque em “Avançar”. 
  • Leia atentamente o “Termo de Aceite” e, no final da tela, marque a caixa “Concordo com as regras para solicitação/recebimento do benefício” e confirme. Neste momento a solicitação é realizada.

https://www.youtube.com/watch?v=ZSjPRaixk34&t=82s

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Seguro desemprego tem queda significativa nos pedidos durante o mês de outubro

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA