Ibovespa Futuro abre o dia em queda acompanhando a preocupação com o coronavírus nos EUA

Na manhã desta quarta-feira (28), o Ibovespa Futuro registrou queda, após aumento de casos de covid-19 nos Estados Unidos. A preocupação dos investidores está na paralização da economia por conta das restrições causadas pela pandemia. Os valores do índice ficaram abaixo dos 100 mil pontos.
Índice Ibovespa Futuro abre o dia em queda acompanhando a preocupação com o coronavírus 
Índice Ibovespa Futuro abre o dia em queda acompanhando a preocupação com o coronavírus (Imagem: Burak K/Pexels)
Por volta das 9h11, conforme o InfoMoney, o índice Ibovespa Futuro para o mês de dezembro teve queda de 0,96%, a 97.905 pontos. Com relação ao dólar futuro para novembro, houve crescimento de 0,62%, com cotação a R$ 5,742.
Sobre os juros futuros, O DI para janeiro de 2022 teve alta de dois pontos-base, com a porcentagem de 3,49%. Para o início de 2023, o aumento foi de quatro pontos-base, a 5,03%. Já para 2025, a subida foi ainda maior. A alta foi de nove pontos-base, a 6,79%.

Fechamento dos índices

Por conta do receio da proliferação do coronavírus e as incertezas futuras, diversas bolsas internacionais fecharam sem direção única.
No Japão, o índice Nikkei registrou baixa de 0,29%, a 23.418,51 pontos. Em Taiwam, o Taiex caiu 0,63%, a 12.793,75 pontos. O Hang Seng, de Hong Kong, recuou 0,32%, a 24.708,80 pontos. O Kospi, na Coreia do Sul, teve alta de 0,62%, a 2.345,26 pontos.
Em Nova York, o Dow Jones recuou 0,80%, a 27.463,19 pontos. O S&P 500, por sua vez, caiu 0,30%, a 3.390,68 pontos. Já o Nasdaq, registrou alta de 0,64%, a 11.431,35 pontos.

Aumento de casos da covid-19

Os investidores seguem preocupados com as consequências causadas pelo aumento de casos do covid-19. Nos Estados Unidos, mais de 60 mil casos da doença foram registrados no último domingo (25). Na comparação com a mesma data anterior, a Johns Hopkins indicou aumento de 48.210 casos.
Nos dois dias anteriores (sexta e sábado), o número foi ainda maior. A quantidade de registro de pessoas infectadas havia sido de mais de 83 mil. No total, o número chega a 8,6 milhões.
Pela Europa, a Organização Mundial da Saúde indica a média diária de 185 mortos. Entre os países com mais casos, está a França, Reino Unido, Suíça e Itália. Na França, por exemplo, teve 52.010 casos confirmados nesta segunda-feira (26).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA