Renda Cidadã: O que já se sabe sobre a nova criação do governo Bolsonaro?

PONTOS CHAVES

  • Bolsonaro muda nome do programa carro-chefe de Lula
  • Mudança é exigência do presidente contra o Renda Brasil
  • Valor do auxílio emergencial é diretriz para o Renda Cidadã
  • Programa quer alcançar parte da população que está fora do Bolsa Família

O Programa Bolsa Família, criado no governo Lula, irá receber um novo nome: Renda Cidadã. A mudança acontece após o atual presidente Jair Bolsonaro ameaçar quem da sua equipe repetisse a expressão “Renda Brasil”. Ficou a cargo do senador Márcio Bittar (MDB-AC), criar um nome substituto.

Renda Cidadã: O que já se sabe sobre o nova criação do governo Bolsonaro?
Renda Cidadã: O que já se sabe sobre o nova criação do governo Bolsonaro? (Imagem: Montagem / FDR)

O senador não informou de onde sairão os recursos para o “novo” programa, mas fato é que a proposta abre espaço no Orçamento da União para um aumento de gastos que, do outro lado, a equipe econômica tenta conter.

Além de alterar o nome do Bolsa Família, Bolsonaro tem o desafio de atualizá-lo. Atualmente, o programa de Lula atende 14 milhões de famílias com um custo anual de R$ 32 bilhões.

“O programa novo cria mecanismo que fazem com que as pessoas queiram ter a carteira assinada. As pessoas tem medo de deixar o Bolsa hoje. Temos ideias que transformariam essa modernização em uma coisa mais ágil, mais impermeável à fraude. Já foram feitos muitos filtros, mas o novo programa faz um filtro a mais. O nome quem vai dar é o executivo. O que vamos fazer é criar o programa”, explicou o senador Márcio Bittar, do Acre.

Censura ao que convém

As novidades acontecem em meio a um impasse, onde Jair Bolsonaro se mostra irritado com a possibilidade de substituir o Bolsa Família pelo Renda Brasil.

O mesmo chegou a proibir a equipe econômica de avançar os estudos após uma chuva de críticas direcionadas a ideias como congelar as pensões e aposentadorias por dois anos.

Segundo do senador Bittar, foi Bolsonaro quem deu o aval para a criação do novo programa. No relatório, deve constar a fonte de recursos, que ainda não foi divulgada.

O senador usou as redes sociais para fazer o anúncio. “Posso dizer que estou autorizado a fechar o relatório e apontar a fonte de recursos para o novo programa. Isso foi acertado com o presidente e todos os líderes“, disse.

Quanto vale o Renda Cidadã?

Mesmo que a fonte dos recursos ainda não tenha sido divulgada, fato é que o senador pretende cortar gastos para obter espaço em torno de R$ 30 bilhões para incluir mais 10 milhões de famílias no “novo” programa.

Segundo interlocutores, Jair Bolsonaro gostaria de manter os R$ 300 do auxílio emergencial depositado desde março para famílias da baixa renda por causa da pandemia do novo coronavírus.

Vale lembrar que a última parcela do auxílio emergencial será disponibilizada em dezembro deste ano, sem previsão de continuidade em 2021.

O senador Bittar, porém, não bate o martelo sobre o valor definido. “Combinamos de não especular. O que posso dizer é que conversei com todos hoje e chegamos a alguns consensos. A partir disso, me sinto autorizado a fazer o relatório dentro desses consensos”, explicou.

Renda Cidadã: O que já se sabe sobre o nova criação do governo Bolsonaro?
Renda Cidadã: O que já se sabe sobre o nova criação do governo Bolsonaro? (Imagem: Reprodução / Google)

Ainda em depoimento, Bittar falou sobre a necessidade de trazer novas famílias para o Renda Cidadã já que muitas que receberão o auxílio não estavam cadastradas no Bolsa Família.

“O Presidente da República está fazendo a parte dele. Os líderes também. Temos um problema grave. O Brasil se endividou. Estávamos em um caminho. Tivemos que retroceder. E todos tem que ter juízo. É claro que todo parlamentar tem legítimas aspirações. Todos fomos pegos de surpresa. Agora está na hora de retomar a agenda vencedora. A população elegeu uma agenda de modernização, redução do gigantismo do estado”, disse o senador.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.