Cesta básica: Veja alimentos que ficaram mais caros e aprenda a ECONOMIZAR

Nesta quarta-feira (9), o governo decidiu zerar o imposto de importação que incide sobre o arroz, isso aconteceu um dia após ter dito que não iria intervir para que os preços dos produtos da cesta básica caíssem. 

Cesta básica: Veja alimentos que os valores subiram e aprenda a ECONOMIZAR
Cesta básica: Veja alimentos que os valores subiram e aprenda a ECONOMIZAR (Foto: Google)

Além da baixa, o governo intimou os supermercados e cooperativas a explicarem essa alta nos preços. A Associação Brasileira de Supermercados (Abras), fez uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro e foi notificada para que apresentasse os dados sobre a oscilação nos valores. 

O prazo para dar uma resposta é de dez dias. O presidente da Abras, João Sanvozo Neto, disse que o setor não pode ser responsável pela alta e que não possuem responsabilidade sobre o problema.

Ele ainda acrescentou que é complicado dizer se vai faltar arroz nos supermercados, mas que a população não precisa fazer estoque do alimento em casa. De acordo com ele o ideal é que o arroz seja substituído por massa. 

Isso vai ajudar o preço a diminuir, mais a entrada da importação. É trabalhar na oferta e na procura. É lei de mercado, quem já estudou um pouquinho conhece e funciona. É isso que funciona, o resto não funciona. O Brasil já viveu tabelamento, já viveu congelamento de preço, produto some da prateleira.”, completou.

Como economizar na compra da cesta básica?

Em entrevista ao Jornal Extra, a planejadora financeira e professora de Economia Comportamental na ESPM SP, Paula Sauer, pontuou algumas formas de economizar na hora de comprar os itens que compõem a cesta básica.

Além do arroz, o leite, óleo, cebola e a batata, também aumentaram. Nesses produtos, o estado do Rio Grande do Sul viu os preços subirem 87,7% de janeiro a agosto.

  • Procure por receitas que possam trocar o arroz por outro cereal, mas sem perder o valor nutritivo.
  • Opte por trocar a marca do produto por outras mais baratas, que normalmente oferecem a mesma qualidade.
  • Compre o produto a granel, se possível.
  • Ao invés de comprar em supermercados, é bom comprar em grandes armazéns distribuidores.
  • Outra possibilidade é fazer compra de mercadorias no atacado, pois os preços podem compensar.
  • Fazer pesquisa de preços, uma busca simples pode fazer o consumidor encontrar um mesmo produto com preços diferentes em outros supermercados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA