Dólar inicia semana com alta e vale R$5,47; Bolsa tem queda de 1%

As questões ligadas ao cenário fiscal do Brasil se sobrepõem ao otimismo no exterior que acaba pressionando a Bolsa e o dólar comercial. A moeda americana iniciou a semana em alta, sendo negociada a R$5,47, o que significa uma valorização de 1,13%.

Dólar inicia semana com alta e vale R$5,47; Bolsa tem queda de 1%
Dólar inicia semana com alta e vale R$5,47; Bolsa tem queda de 1% (Imagem FDR)
publicidade

Na B3, o Ibovespa que é a base do mercado de ações do Brasil recua 1,57% aos 100.540 pontos.

Os investidores estão com os olhos voltados para o orçamento do Brasil para o próximo ano. Termina hoje (31) o prazo para o governo remeter a peça para o Congresso.

Os valores que serão pagos pelo novo programa social do governo, o Renda Brasil que vem para substituir o Bolsa Família, permanecem sendo discutidos após Bolsonaro recusar a primeira versão feita pela equipe econômica. Isto faz com que o programa possa ficar de fora do orçamento.

Amanhã, no primeiro dia de setembro, o presidente deve comunicar a extensão do Auxílio Emergencial até o fim deste ano. Já o valor das parcelas será menor que os atuais R$600.

Dólar pressionado pelo Ptax

Neste último dia do mês, em que acontece a formação a Ptax, taxa média para liquidação dos contratos futuros de câmbio, o dólar pode acabar sendo pressionado por quem está comprado para que a cotação suba.

Fora do Brasil, o dólar spot, índice da Bloomberg que observa o desempenho da divisa americana frente a uma cesta de moeda recua 0,18%.

Nos Estados Unidos, os investidores aguardam o discurso do vice-presidente do Federal Reserve, Richard Clarida.

Este é seu primeiro discurso depois do banco central americano adotar uma estratégia nova de política monetária que tem como base uma taxa de inflação média de 2%, porém com taxas de juros perto do zero.

Esta estratégia estimula os investidores a irem atrás de ativos de maior risco, considerando que as taxas de juro devem ficar entre zero e 0,25% ao ano até que a economia americana possa respirar mais tranquilamente. Nessa situação, o dólar tende a perder força.

Nas Bolsas de Valores do exterior, a semana se inicia com otimismo, ainda reverberando a nova política monetária americana.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.